Film İzle | karımı gördünüz mü izle
Viver sem preconceito é melhor inclusive com Aids – Faculdade de Medicina da UFMG

Faculdade de Medicina

Universidade Federal de Minas Gerais


Viver sem preconceito é melhor inclusive com Aids


Publicado em: Notícias - 2 de dezembro de 2009

O Projeto Horizonte, da Faculdade de Medicina da UFMG, participou das atividades que marcaram o Dia Mundial de Luta Contra a AIDS (1º de dezembro), em Belo Horizonte, realizadas pela coordenação municipal de DST/Aids.

No domingo, 29 de novembro, a tradicional ‘Caminhada BH de Mãos Dadas contra a Aids’ reuniu cerca de 3 mil pessoas na orla da Lagoa da Pampulha. Os integrantes do Horizonte participaram levando informação e orientação até a população sobre prevenção e aspectos da doença e do trabalho do projeto .

O Ministério da Saúde estabeleceu o tema “Viver com AIDS é possível. Com o preconceito não” para orientar as atividades deste ano, uma vez que o preconceito e a discriminação contra as pessoas com HIV/Aids são ainda grandes barreiras no combate à epidemia.

Existem pesquisas recentes sobre o comportamento da população brasileira que alertam para o fato de que, apesar das pessoas possuírem informações sobre a infecção e a doença, preconceito e discriminação são aspectos que ainda estão muito fortes em nossa sociedade e, consequentemente se somam de forma significativa à realidade.

Segundo a Sociedade Brasileira de Infectologia, por exemplo, o relatório global e anual do Órgão das Nações Unidas para o HIV/Aids (Unaids) lançado no dia 24 de novembro, em Genebra, na Suíça e veiculada pelo site da Agência Lusa, “aponta para alta incidência do HIV entre a população carcerária do Brasil e elogia a distribuição de coquetel antirretroviral no país”.

O Projeto Horizonte informa que este relatório revela também que 33,4 milhões de pessoas vivem com o HIV no mundo inteiro e que, apenas no ano passado, 2 milhões morreram em conseqüência da doença. A epidemia está diminuindo nos grandes centros urbanos e aumentando em cidades do interior.

De acordo com dados da Coordenação Municipal de DST/AIDS e do Ministério da Saúde, em Belo Horizonte 61,4% dos 7262 casos da doença são de jovens entre 20 e 39 anos. Em 2008, foram registrados 536 novos casos na capital, com 89 óbitos. Em 2009, até outubro, foram 365 novos casos, que levaram a 33 óbitos.

Ouça: Saúde com Ciência (MP3 e ASX)
ConvHIVendo com a Aids – 30/11/ a 04/12/09
Aids – 26 a 30/05/2008

Leia mais
Projeto Horizonte completa 15 anos – 11/11/09

Horizonte participa da Parada LGBT de BH – 14/07/09

Horizonte leva informação à Parada LGBT de BH – 16/07/08

Acesse o site do Projeto Horizonte

    Contador de visitas: 102 visualizações

    Veja também: