Notícias Externas

Videoconferência debate saúde mental com estudantes de Harvard


Publicado em: AgendaExternas - 16 de maio de 2019

Projeto criado por estudantes da Faculdade de Medicina da UFMG e da Harvard Medical School, o “MedConnect Brazil-USA”, encurta fronteiras e conecta alunos de diferentes regiões do mundo para discutir temas diversos. Dentro dessa proposta, será realizada nesta sexta-feira, 17 maio, a primeira videoconferência do projeto, aberta a todos os interessados. A partir das 14h30, representantes das instituições estarão conectados para debater a saúde mental no meio acadêmico, assunto em evidência em diferentes universidades do mundo.

A videoconferência também contará com a participação de videconferencistas da Boston University School of Medicine e da Universidade de São Paulo (USP). Alunos e demais interessados no tema poderão acompanhar a transmissão online e participar com perguntas e comentários, através do link https://www.youtube.com/channel/UC9sGo0ne1T3FROJaruELnQg.

A estudante do 10º período de Medicina da UFMG, Letícia Utsch, umas das fundadoras do projeto, conta que a parceria com a instituição norte-americana surgiu durante evento científico no Brasil. “Após o evento, os alunos de Medicina das duas instituições decidiram continuar a parceira e, então, criamos o projeto para estreitar laços entre os estudantes e para discutir temas diversos”, comenta Letícia. Ela ressalta o envolvimento da estudante de medicina de Harvard, Hannah Ananda Bouglex Gomes, que representa a Latino Medical Student Association (LMSA), e o apoio do Grupo de Estudos em Didática Aplicada ao Aprendizado de Medicina (Gedaam), da Faculdade de Medicina, para a concretização do “MedConnect Brazil-USA”.

Também fundadora do projeto, Isabella Faria, estudante do 10º período de graduação em Medicina da UFMG, explica que a videoconferência será realizada no Youtube, por ser uma plataforma que permite democratizar o acesso. “A videoconfereência será em inglês, mas a plataforma dá opção de gerar legenda na hora. É uma oportunidade de ir além, de expandir e compartilhar experiências e mostrar que se a gente conseguiu criar uma oportunidade de parceria como essa, outros estudantes também poderão conseguir”, ressalta.

O projeto também proporciona maior proximidade entre as instituições, que já estão em conversa sobre possíveis parcerias. Os diretor da Faculdade de Medicina da UFMG, Humberto José Alves, o coordenador da Centro de Relações Internacionais (CRInter) da Unidade, professor Ulysses Panisset, e o reitor do estudantes da Harvard Medical School, Fidencio Saldaña, aproveitam para trocar informações e avaliam cenários futuros.

Saúde mental

Segundo as fundadoras do projeto, o tema da videoconferência chama a atenção tanto dos alunos brasileiros quanto de outras partes do mundo. “Precisamos desmascarar a ideia de que temos que ser perfeitos em tudo que fazemos. Como se não tivéssemos as nossas inseguranças, como se não errássemos. Fizemos uma campanha no Gedaam sobre ser perfeitamente imperfeito e eles estão fazendo uma campanha lá em Harvard também, para gravar depoimentos de alunos”, conta Letícia Utsch.

Ela explica que o debate será norteado por pesquisas científicas e serão apresentadas as ações práticas que existem em prol da saúde mental nas instituições. Ao final, será elaborado um documento sobre como são as ações nas universidades, quais os pontos positivos e o que pode ser melhorado.

Apesar de não ter data marcada, a proposta é que as videoconferências ocorram mensalmente e que tragam outros temas, como saúde coletiva e inclusão e diversidade. “Os estudantes de Harvard mostram muito interesse nesses temas, querem saber como é o sistema de saúde daqui, mas temos a ideia de abrir os temas para votação”, frisa Letícia.

Mais informações: @HMS.LMSA

    Contador de visitas: 134 visualizações

    Veja também: