Faculdade de Medicina

Universidade Federal de Minas Gerais


Umidade pode agravar doenças respiratórias


Publicado em: Notícias - 21 de Janeiro de 2011

Durante o período chuvoso, as pessoas costumam manter portas e janelas fechadas por mais tempo. Mas, se a idéia é evitar que a casa ou os móveis se molhem, por outro lado, o ambiente fechado e úmido, muitas vezes também escuro, pode ser favorável ao surgimento do mofo, um problema para quem sofre de alergias e doenças respiratórias.

Reprodução

Segundo a pneumologista e professora do departamento de Pediatria da Faculdade de Medicina da UFMG, Maria Jussara Fernandes Fontes, o mofo é mais do que um simples incômodo, para quem apresenta uma grande sensibilidade pulmonar. “Essa sensibilidade, conhecida como brônquio hiper-reativo, potencializa qualquer chance de se adquirir uma doença respiratória”, alerta. Rinite alérgica, sinusite, laringite, além da crise asmática, são algumas doenças que podem se agravar na época das chuvas.

A pneumologista ressalta que deve haver uma preocupação especial com as crianças. “Crianças felizes e emocionalmente estáveis são mais resistentes contra essas doenças”. As próprias brincadeiras do dia-a-dia são atividades mais do que recomendadas para melhorar a capacidade aeróbica infantil .

Para minimizar sintomas como falta de ar, tosse, coriza e nariz entupido, a professora ensina cuidados simples, para todas as idades, que começam no próprio ambiente doméstico:

* Evitar guardar livros no quarto. Os livros acumulam poeira e as partículas responsáveis pelo surgimento do mofo. Bichos de pelúcia e tapetes também devem ser evitados.

* Manter os cômodos sempre limpos e arejados. Em tempos de chuva, aproveitar os dias de sol para abrir todas as entradas de ar da casa.

* Ter uma alimentação saudável e estar em dia com as vacinas aumenta a resistência.

* Água sanitária ou cloro são indicados para limpar locais que já estão com mofo.

* Manter uma atividade aeróbica, como caminhada, melhora o condicionamento físico e ajuda na prevenção dessas doenças.

    Contador de visitas: 266 visualizações

    Veja também: