UFMG e BID assinam convênio de US$1,4 milhões


Publicado em: Notícias - 4 de dezembro de 2009

Recurso será destinado a políticas de Telessaúde no Brasil e América Latina

Um convênio firmado entre a UFMG e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) destinará US$ 1.398.000 à política de Telessaúde no Brasil e países da América Latina.

A solenidade de assinatura está prevista para às 9h30 do dia 9, próxima quarta-feira, durante o II Workshop do Laboratório de Excelência e Inovação em Telessaúde – América Latina e Europa,  evento paralelo ao IV Congresso Brasileiro de Telemedicina e Telessaúde, organizados pela UFMG, Secretaria Municipal de Saúde e Conselho Brasileiro de Telemedicina e Telessaúde e realizado em parceria com a Secretaria  Estadual de Saúde,  Ministério da Saúde, Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) e várias entidades da área.

O documento visa fortalecer o Programa de Criação de Protocolos Regionais de Políticas Públicas para a Telessaúde, integrado pelo Brasil, México, Colômbia, El Salvador, Equador e Uruguai.

A idéia é criar bases para o aumento da eficiência, redução de custos de transação e melhora da prestação dos serviços de telessaúde em regiões onde há dificuldade no acesso direto à assistência médico-hospitalar.

A abertura oficial do IV Congresso Brasileiro de Telemedicina e Telessaúde, marcada para às 18h30, contará com a presença do Ministro das Comunicações, Hélio Costa; do Prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda, do Secretário Estadual de Saúde, Marcos Pestana; do reitor da UFMG, Ronaldo Pena, entre outras autoridades.

Experiência em Telessaúde
Coordenadora do Programa de Criação de Protocolos Regionais de Políticas Públicas, a UFMG tem papel de destaque nas iniciativas de Telessaúde no Brasil e América Latina, ao lado das secretarias de saúde municipal e estadual, com apoio de várias entidades.

Desde 2003, com a Criação do Núcleo de Telessaúde da Faculdade de Medicina, a universidade realiza pesquisas e prestação de serviços envolvendo tecnologias que permitem ações a distância no campo da saúde, como discussões de casos clínicos e auxílio diagnóstico (Teleconsultoria); assistência a pacientes crônicos, idosos e gestantes de alto risco; bem como capacitação de profissionais por meio de webconferências e cursos a distância.

Além de amplificar as ações diretas de profissionais da saúde, a telessaúde (ou telemedicina) também permite manter um mecanismo de atendimento contínuo para prevenção, diagnóstico e tratamento.

Outro benefício é o fato de a prática propiciar novas formas de transmissão de conhecimento relativo a cuidados em saúde e contribuir, a baixo custo e com relativa simplicidade, para a diminuição dos índices de mortalidade e de morbidade – consequentemente para maior expectativa de vida para a população.

O Programa Nacional de Telessaúde foi implantado pelo Ministério da Saúde em janeiro de 2007, com o objetivo de integrar a universidade e municípios de regiões carentes e  melhorar os serviços prestados, com a melhor qualificação dos profissionais de saúde.

Este programa abrange 900 municípios em todo o Brasil e conta com a integração de universidades e serviços de saúde pública, promovendo melhoria das ações educativas e atividades de apoio diagnóstico, além de significativa redução dos gastos com transporte e comunicações.

A UFMG coordena o núcleo mineiro deste programa nacional, que foi implantado em cem municipios do estado. As principais experiências na área são o Minas Telecárdio, no estado, e o BHTelessaúde, na capital.

SERVIÇO

EVENTO: IV Congresso Brasileiro de Telemedicina e Telessaúde e II Workshop do Laboratório de Excelência e Inovação em Telessaúde – América Latina e Europa
DATA: 9 a 12 de dezembro de 2009
LOCAL: Dayrell Hotel. Rua Espírito Santo, 901 – Centro.
Telefone para contato no hotel: (31) 3248 0200.
HORÁRIO: 8h às 18h30

PROGRAMAÇÃO: Site do Congresso

Notícias anteriores
Pesquisadores discutem telessaúde e universidades
– 10/12/09
UFMG e BID assinam convênio de US$1,4 milhões
– 04/12/09
Brasileiro de Telessaúde recebe trabalhos
– 21/09/09
BH sedia Brasileiro de Telemedicina e Telessaúde
– 17/08/09

Outras

Telessaúde em Las Vegas – 07/05/09
Telessaúde planeja os próximos passos
– 24/03/09
Simpósio de Telessaúde continua
– 30/09/08
Telessaúde realiza seminário de capacitação – 10/08/08
Projetos avançam em tecnologia para ensino e extensão – 19/03/08
Telessaúde: 48 de 50 já visitadas – 26/07/07
Ministério da Saúde prevê ampliação da telessaúde em Minas – 24/08/07
Telessaúde democratiza conhecimento, declara reitor
– 24/08/07
Seminário de telessaúde comprova sua eficácia multidisciplinar
– 24/08/07
Lançamento do Programa Nacional de Telessaúde – Núcleo UFMG
– 24/08/07
Núcleo mineiro do Programa Telessaúde será lançado na UFMG
– 21/08/07
Cem municípios participam do Programa de Telessaúde em Minas – 21/08/07

UFMG e BID assinam convênio de US$1,4 milhões

Recurso será destinado a políticas de Telessaúde no Brasil e América Latina

Um convênio firmado entre a UFMG e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) destinará US$ 1.398.000 à política de Telessaúde no Brasil e países da América Latina. O documento visa fortalecer o Programa de Criação de Protocolos Regionais de Políticas Públicas para a Telessaúde, integrado pelo Brasil, México, Colômbia, El Salvador, Equador e Uruguai. A idéia é criar bases para o aumento da eficiência, redução de custos de transação e melhora da prestação dos serviços de telessaúde em regiões onde há dificuldade no acesso direto à assistência médico-hospitalar.

A solenidade de assinatura está prevista para às 9:30 do próximo dia 9, durante o IV Congresso Brasileiro de Telemedicina e Telessaúde e II Workshop do Laboratório de Excelência e Inovação em Telessaúde – América Latina e Europa, promovido pela UFMG, Organização Panamericana de Saúde (OPAS), Ministério da Saúde, Governo do Estado, entre outros parceiros. A abertura oficial do evento, marcada para às 18:30, contará com a presença do Ministro das Comunicações, Hélio Costa; do Prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda, do Secretário Estadual de Saúde, Marcos Pestana; do reitor da UFMG, Ronaldo Penna, entre outras autoridades.

Experiência em Telessaúde

Coordenadora do Programa de Criação de Protocolos Regionais de Políticas Públicas, a UFMG tem papel de destaque nas iniciativas de Telessaúde no Brasil e América Latina. Desde 2003, com a Criação do Núcleo de Telessaúde da Faculdade de Medicina, a universidade realiza pesquisas e prestação de serviços envolvendo tecnologias que permitem ações a distância no campo da saúde, como discussões de casos clínicos e auxílio diagnóstico (Teleconsultoria); assistência a pacientes crônicos, idosos e gestantes de alto risco; bem como capacitação de profissionais por meio de webconferências e cursos a distância.

Além de amplificar as ações diretas de profissionais da saúde, a telessaúde (ou telemedicina) também permite manter um mecanismo de atendimento contínuo para prevenção, diagnóstico e tratamento. Outro benefício é o fato de a prática propiciar novas formas de transmissão de conhecimento relativo a cuidados em saúde e contribuir, a baixo custo e com relativa simplicidade, para a diminuição dos índices de mortalidade e de morbidade – consequentemente para maior expectativa de vida para a população.

SERVIÇO

EVENTO: IV Congresso Brasileiro de Telemedicina e Telessaúde e II Workshop do Laboratório de Excelência e Inovação em Telessaúde – América Latina e Europa

DATA: 9 A 12 de dezembro

LOCAL: DAYRELL HOTEL, Rua Espírito Santo, 901 – Centro. Telefone para contato no Dayrell Hotel: 55(31) 3248-0200

HORÁRIO: 8 às 18:30

PROGRAMAÇÃO: http://www.telessaude2009.com.br/programacao.asp

    Contador de visitas: 274 visualizações

    Veja também: