Faculdade de Medicina

Universidade Federal de Minas Gerais


Notícias Internas

UFMG altera filtros antispam de e-mails


Publicado em: AdministrativasInternas - 1 de abril de 2015

A Diretoria de Tecnologia da Informação (DTI) da UFMG comunicou aos usuários do serviço de correio eletrônico da Universidade que o filtro antispam será alterado após 6 de abril de 2015. O objetivo é melhorar o processo e minimizar a intervenção do usuário.

“Como é do conhecimento de todos, a UFMG mantém, assim como outros provedores de serviço de correio, uma política de proteção em seu sistema corporativo onde tenta barrar mensagens consideradas como spam”, conta Diógenes Cecílio da Silva Jr, diretor de Tecnologia da Informação. “Atualmente, estas mensagens consideradas indevidas são colocadas em quarentena e o usuário é notificado várias vezes ao dia para que possa liberá-las, caso seja de seu interesse”, continua.

Segundo ele, a partir de 6 de abril de 2015, as mensagens consideradas spam não ficarão em quarentena, sendo entregues diretamente ao usuário, na pasta “mensagens não desejadas”. Assim, o usuário terá acesso mais organizado e rápido a estas mensagens e poderá fazer sua opção em recebê-la ou excluí-la definitivamente. Após 45 dias do recebimento, as mensagens desta pasta serão automaticamente removidas.

Como os spams ocuparão espaço na caixa postal, ele sugere que as realmente indesejadas sejam imediatamente removidas para evitar gasto excessivo de espaço. As mensagens recebidas até 6 de abril ainda utilizarão o método atual e estarão em quarentena, devendo ser avaliadas e entregues manualmente.

Diógenes ainda ressalta o lembrete de que arquivos anexos a mensagens podem conter vírus. Arquivos terminados em .exe, .cmd e .scr podem ser muito perigosos, e é preciso desconfiar da identificação do remetente pois ela pode ser falsificada facilmente. Além disso, ele adverte que os links dentro das mensagens podem levar a sites com conteúdo perigoso e, mesmo a decisão de acessar esses e-mails cabendo unicamente ao usuário, há o risco de ter dados comprometidos e propagação de novos spams, e as consequências disto podem afetar também a Universidade.

    Contador de visitas: 410 visualizações

    Veja também: