Faculdade de Medicina

Universidade Federal de Minas Gerais


Notícias Externas

UFMG alcança nota máxima em avaliação do MEC


Publicado em: ExternasNotícias - 17 de agosto de 2017

Foto: Foca Lisboa

Avaliada por comissão do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), do Ministério da Educação (MEC), com vistas ao recredenciamento institucional, a UFMG recebeu a nota máxima (5). Na avaliação de 2009, a Universidade havia recebido o conceito institucional 4, correspondente a “muito bom”.

No trabalho realizado de 30 de julho a 3 de agosto, a comissão do Inep avaliou os itens Planejamento e avaliação institucional, Desenvolvimento institucional, Políticas acadêmicas, Políticas de gestão e Infraestrutura física. A agenda dos avaliadores incluiu visita a instalações acadêmicas e administrativas – laboratórios, salas de aula, bibliotecas, ambulatórios, moradias, museus – nos campi Pampulha e Saúde, e conversas com alunos, docentes, gestores e servidores técnico-administrativos.

“Esse resultado nos alegra e confirma que estamos alcançando, mesmo em condições adversas, o objetivo de oferecer uma educação de excelência para a sociedade e uma universidade com infraestrutura de qualidade para o desenvolvimento de nossas atividades e projetos de ensino, pesquisa, extensão e cultura”, destaca Jaime Arturo Ramírez, reitor da UFMG.

O dirigente ressalta ainda a importância do envolvimento e da colaboração de diversos setores e integrantes da comunidade universitária, que, durante mais de um ano de trabalho intenso, se preparou para conseguir apresentar a relevância do trabalho desenvolvido por toda a UFMG.

A Comissão concluiu que a UFMG tem um perfil excelente de qualidade para o seu recredenciamento. Esse processo, periódico, em universidades e centros universitários, é previsto pelo Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), que analisa as instituições, os cursos e o desempenho dos estudantes.

A avaliação leva em consideração as dimensões missão institucional, planejamento, avaliação, políticas para ensino, extensão e pesquisa, políticas de atendimento aos discentes, responsabilidade social, gestão, sustentabilidade financeira, políticas de pessoal, comunicação com a sociedade e infraestrutura.

Metas alcançadas
No relatório final, os avaliadores tecem considerações sobre cada um dos eixos avaliados e sobre os requisitos legais, tendo como base também os referenciais de qualidade dispostos na legislação vigente, em especial as diretrizes da Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior (Conaes).

De acordo com o documento, a infraestrutura da Instituição “configura-se como o seu ponto alto, com edificações espaçosas e suficientes. Os laboratórios são excelentes em quantidade e qualidade. Existem espaços para a Comissão Própria de Avaliação e para os professores e técnico-administrativos em todos os campi e unidades acadêmicas. A biblioteca está instalada em edifício próprio e atende plenamente a demanda dos cursos da Instituição de Ensino Superior (IES)”.

Em referência ao item Políticas acadêmicas, o relatório afirma que “o desenvolvimento da IES se espelha nas políticas definidas para o ensino de graduação e para a extensão, nos quais as suas atividades merecem destaque. No plano da pós- graduação, a IES desenvolve um potencial muito grande de cursos lato sensu (especialização) e stricto sensu – mestrado e doutorado”.

A diretora de Avaliação Institucional da UFMG, professora Cristina Alvim, lembra que desde a criação do Sinaes, a UFMG sempre recebeu a nota 5 no Índice Geral de Cursos (IGC), divulgado anualmente pelo Inep considerando os resultados do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade). “São poucas as instituições no Brasil com os dois indicadores de qualidade do MEC com valores máximos, e isso reforça a nossa responsabilidade como liderança no cenário da educação superior”, enfatiza.

Redação: Cedecom/UFMG

    Contador de visitas: 1.643 visualizações

    Veja também: