Film İzle | karımı gördünüz mü izle
Trânsito: Acidente ou Violência? – Faculdade de Medicina da UFMG

Faculdade de Medicina

Universidade Federal de Minas Gerais


Trânsito: Acidente ou Violência?


Publicado em: Notícias - 24 de setembro de 2010

Neste sábado, 25 de setembro, é o Dia Nacional do Trânsito. E esta não é uma data para se comemorar. No Brasil é grande o número de acidentes nas vias, rodovias e estrada. Até junho deste ano, por exemplo, mais de 80 mil pessoas se envolveram em acidentes, de acordo com dados registrados pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT). Só em Minas Gerais foram mais de 12 mil vítimas.

Geralmente a imprudência, negligência e imperícia são fatores que prejudicam o bem-estar no trânsito. “Uma pessoa que ingere bebida alcoólica e depois dirige, sabe muito bem que pode ameaçar a vida dela e de outras pessoas, portanto isso é violência, podemos prevenir”, explica a professora do Departamento de Medicina Preventiva e Social da Faculdade de Medicina da UFMG, Elza Machado Melo.

Cadeirinha

Agora é lei.  Mas, desde 2008 o Conselho Nacional de Trânsito já fazia o alerta da importância do uso da cadeirinha especial para transporte de crianças até dez anos no banco de trás de veículos por meio de uma resolução (277). O impacto na mudança de hábitos foi moderadamente baixo.

A BHTrans, órgão responsável pelo trânsito em Belo Horizonte, integra campanha nacional de conscientização com o objetivo de reduzir o número de vítimas orientando pais e responsáveis sobre a importância do uso da “cadeirinha” para crianças menores.

O uso de equipamento de segurança infantil diminui em 71% os riscos de morte em caso de acidente. Já o cinto de segurança, para os adultos e crianças maiores de sete anos (no banco de trás até os dez anos), além de prevenir à morte, pode reduzir o agravamento de lesões nas pernas, tórax e na face que são as mais comuns nesses casos, alerta o cirurgião João Baptista de Rezende Neto, professor da Faculdade de Medicina da UFMG e médico do Hospital Risoleta Neves.

Hoje, a Previdência Social gasta mais de cinco bilhões de dólares por ano para tratar pessoas que sofreram acidente, assim, passam a ocupar cerca de 60% dos leitos nos hospitais. Entre os pacientes atendidos na Associação de Assistência à Criança Deficiente de São Paulo (AACD), 40% são vítimas no trânsito, geralmente jovens e homens.

Programa de rádio

“Trânsito: Acidente ou Violência?” é o nome da série que o programa educativo radiofônico Saúde com Ciência, produzido pela Assessoria da Faculdade de Medicina, transmite na semana de 27 de setembro a 1º de outubro.

Os professores Elza Melo e João Rezende abordam o tema de várias formas. Ambos, porém, destacam a importância da ampliação do sentimento de cidadania na sociedade para o adequado enfrentamento do problema. Eles também chamam a atenção para a necessidade de se respeitar as leis de trânsito com motivos que vão muito além das multas.  E apresentam sugestões que podem ajudar a prevenir e à reduzir o que eles classificam como sendo ‘violência semelhante a guerras’.

O programa é veiculado pela rádio UFMG Educativa (104,5) de segunda a sexta, às 5h, 8h e 18h, com apoio do CNPq e da Casu. Acesse o site do programa.

PROGRAMAÇÃO DA SEMANA

Trânsito: Acidente ou Violência?

Programa 1 – Trânsito e Violência

Segunda–feira
Entrevistada:
Elza Machado Melo – especialista de medicina social e professora da Faculdade de Medicina da UFMG

Programa 2 – Comportamentos

Terça–feira
Entrevistada:
Elza Machado Melo – especialista de medicina social e professora da Faculdade de Medicina da UFMG

Programa 3 – Traumas Físicos

Quarta–feira
Entrevistado:
Dr. João Baptista de Rezende – Cirurgião e professor da Faculdade de Medicina da UFMG

Programa 4 – Motoboy

Quinta–feira
Entrevistados:
Elza Machado Melo – especialista de medicina social e professora da Faculdade de Medicina da UFMG,

Dr. João Baptista de Rezende – Cirurgião e professor da Faculdade de Medicina da UFMG

Programa 5 – Como solucionar?

Sexta – feira
Entrevistada:
Dr. João Baptista de Rezende – Cirurgião e professor da Faculdade de Medicina da UFMG

    Contador de visitas: 297 visualizações

    Veja também: