Trabalho da Faculdade recebe IV Prêmio Saúde


Publicado em: Notícias - 9 de dezembro de 2009

publicado

Pesquisa realizada na Faculdade de Medicina recebe premiação na categoria “Saúde do Coração”, no IV Prêmio SAÚDE!, oferecido pela editora Abril. O trabalho esteve entre os finalistas da categoria, com o título “Atividade física aeróbica e cardioproteção de crianças e adolescentes com sobrepeso ou obesidade”.

O estudo foi uma tese de doutorado desenvolvida pela fisioterapeuta Márcia Braz Rossetti, no Programa de Pós Graduação em Ciências da Saúde da Faculdade de Medicina da UFMG. O trabalho foi orientado pela professora Rocksane de Carvalho Norton, do Departamento de Pediatria, e co-orientado pela professora Raquel Rodrigues Britto, do curso de Fisioterapia da UFMG. A pesquisadora Márcia é professora do curso de Fisioterapia da PUC Minas.

Também integravam a equipe interdisciplinar responsável pela pesquisa, o professor Paulo Pimenta Figueiredo Filho, do Departamento de Pediatria da Medicina, Adriana Márcia Silveira, nutricionista do Hospital das Clínicas da UFMG, e a pediatra Adriana Reis Brasil.

Segundo a pesquisa, quanto mais cedo as crianças praticarem exercícios físicos, maior a tendência de alcançarem a idade adulta com mais saúde e menores chances de desenvolverem problemas cardíacos, obesidade e diabetes. “As brincadeiras antigas, como jogar bola e pular corda, são exercícios que as crianças estão abandonando com o tempo, trocando-as pelo vídeo-game ou computador”, lembra Márcia, alertando para os perigos da obesidade infantil.

Foram avaliadas 45 crianças e adolescentes de 6 a 16 anos, sedentários e com o peso acima do normal. Os especialistas observaram altas taxas da proteína C-reativa nestes jovens. Segundo eles, esta proteína é a responsável pela inflamação dos vasos sanguíneos que precede a arterosclerose. “Altas taxas dessa substância no organismo provocam a formação de placas, que podem acarretar em problemas fatais, como infarto, por exemplo”, explica Márcia.

Durante a pesquisa, parte do grupo dos jovens analisados foi submetida a prática de exercícios pelo menos três vezes por semana. Os pesquisadores apostaram em atividades lúdicas e recreativas e, em três meses já foram observados resultados positivos, como melhorias do condicionamento físico, aumento das taxas do bom colesterol (HDL) e, principalmente, a diminuição da proteína C-reativa.

Prêmio Saúde! 2009
O prêmio é uma iniciativa da revista Saúde!, da editora Abril. Foram inscritos 450 trabalhos dentro do território nacional. Eles foram avaliados por profissionais de saúde, que elegeram os 21 finalistas. Os trabalhos selecionados podem ser encontrados no site www.premiosaude.com.br

Leia mais: Movimento na infância faz bem para o coração

    Contador de visitas: 480 visualizações

    Veja também: