Substâncias do cigarro alteram câncer de pulmão


Publicado em: Notícias - 29 de agosto de 2011

O cigarro contém mais de 4,5 mil substâncias em forma de partículas ou presentes nos gases desprendidos na queima. Algumas, como o alcatrão, são responsáveis pelas lesões pulmonares e pela carcinogênese – capacidade de causar câncer. Quem explica é o pneumologista Ricardo de Amorim, professor do Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina.

Segundo Amorim, a indústria do cigarro tem incorporado novos solventes na composição do produto, o que potencializa os danos e, inclusive, tem modificado o câncer de pulmão do ponto de vista histológico, ou seja, da composição dos tecidos pulmonares.

A nicotina, por sua vez, atua no sistema nervoso central (SNC) e é o principal composto viciante do tabaco. “Ela é rapidamente absorvida pelo pulmão, encaminhada à circulação sanguínea e em segundos age no cérebro. Apesar de provocar a dependência, a nicotina não causa danos diretos ao pulmão”, explica o professor.

De acordo com estimativas da OMS, em 2030 serão 8 milhões de mortes em decorrência do tabagismo.

 

 

    Contador de visitas: 331 visualizações

    Veja também: