Notícias Externas

Simpósio do Encantarte propõe aproximação entre arte e saúde


Publicado em: AgendaExternas - 8 de agosto de 2018

Evento será na última semana de agosto e propõe discussões sobre o papel da arte no tratamento de crianças e adolescentes e a aproximação dos profissionais de saúde do tema

Com objetivo de aproximar estudantes e profissionais de saúde da temática da arte na assistência, o II Simpósio do Projeto Encantarte: Medicina e Arte, está com inscrições abertas. O evento acontecerá nos dias 29 e 30 de agosto, das 18h às 22h. O evento é aberto ao público, e as inscrições podem ser feitas até um dia antes do evento, na página da Fundep.

Carolina Marveis Marques, aluna do 8° período de medicina e coordenadora acadêmica do projeto, destaca que a interação lúdica e respeito pela demanda da criança enferma a partir da palhaçoterapia interfere positivamente no tratamento delas. “É a partir desse valor que nos guiamos”, completa.

Segundo a aluna, o grupo está com uma proposta nova de expor a arte produzida pela comunidade acadêmica no espaço do Simpósio. “É uma forma de divulgação de nossos artistas e estímulo para produção, criação, experimentação e ação na esfera da arte”, explica Carolina. O edital para seleção dos expositores será aberto em breve.

Em sua primeira edição, em 2017, o Simpósio teve como tema a humanização em diversos contextos. “A experiência foi muito gratificante e enriquecedora. Percebemos que é importante trazer, principalmente à comunidade acadêmica no geral, experiências que nos permitem romper com a automação que a correria do dia a dia nos impõe”, conta Carolina.

Arte no ambiente hospitalar
Para Carolina, a arte, em todos os contextos, corrobora com sublimação do pensamento. “Isto é, a partir dela, torna-se possível expressar sentimentos e ideias que por vezes não conseguimos nomear, classificar ou exprimir de maneira mais fidedigna”, acredita. “Nesse sentido, o hospital acaba sendo um ambiente de explosão de diversos sentimentos que, de certa forma, intermediam na maneira de agir e conduzir situações tanto para a equipe profissional, quanto para os pacientes” continua.

Para ela, a palhaçaria torna o ambiente mais leve e contribuiu para o desenvolvimento de aspectos humanísticos no atendimento. “Percebemos que por meio dela os acadêmicos de medicina tornam-se muito mais flexíveis e empáticos em diversas situações” contou. Já para os pacientes, “corrobora com a ideia de que ali interagem aos menos duas pessoas, dois seres humanos e não um ser agente e outro apenas passivo, mas respeitando seus universos individuais” afirma Carolina.

Encantarte

Grupo utiliza palhaçaria e arte na assistência. Foto: Reprodução – Facebook

Iniciado em 2011, o Encantarte é um projeto de extensão da Faculdade de Medicina da UFMG que utiliza a arte para melhoria do atendimento a criança e ao adolescente, bem como seus familiares.

Os estudantes passam por cursos de capacitação na linguagem do palhaço, associados a oficinas para desenvolvimento de habilidades cênicas como dança, música e expressão verbal e corporal. Assim, têm contato próximo com a equipe interprofissional do Hospital das Clínicas da UFMG e do universo dos pacientes pediátricos. Todas as atividades realizadas se adequam as restrições clínicas dos pacientes.

O Projeto é coordenado pela professora do Departamento de Pediatria da Faculdade de Medicina da UFMG, Janaína Matos Moreira. O processo seletivo para novos integrantes será aberto no final do mês.

Mais informações na página do projeto no Facebook ou pelo email: encantarteufmg@gmail.com

    Contador de visitas: 430 visualizações

    Veja também: