Seminários apresentam as oportunidades de formação oferecidas pela Universidade

Na próxima terça-feira, dia 3, duas palestras darão prosseguimento à série de seminários Viver UFMG, que apresenta aos calouros as diversas possibilidades de inserção na Universidade. As oportunidades de mobilidade internacional e de percurso curricular na graduação serão abordadas em conferências programadas, respectivamente, para 12h30 e 19h, no Centro de Atividades Didáticas 2 (CAD 2).

Na primeira delas, a Diretoria de Relações Internacionais (DRI), com o tema Viver a experiência de intercâmbio, vai compartilhar informações sobre processos seletivos para mobilidade internacional e atividades como disciplinas de idiomas para fins acadêmicos.

A coordenadora de gestão operacional do DRI, Luciana Fiuza, vai falar sobre as oportunidades de intercâmbio. Os calouros vão conhecer detalhes do funcionamento do Minas Mundi, programa mantido pela UFMG para intercâmbio científico e cultural com instituições estrangeiras parceiras em todos os continentes. Aspectos relacionados à proficiência linguística serão abordados pela professora da Faculdade de Letras Climene Arruda.

Mais tarde, às 19h, os calouros poderão acompanhar a atividade  Você sabe como planejar sua trajetória curricular na UFMG?, promovida pela Pró-reitoria de Graduação (Prograd). A palestra será ministrada pelos professores Bruno Teixeira, pró-reitor adjunto de Graduação, César Guimarães, coordenador da Formação Transversal em Saberes Tradicionais, e Yurij Castelfranchi, que coordena a Formação Transversal em Divulgação Científica.

Em texto divulgado aos estudantes da UFMG, a Pró-reitoria de Graduação informa que o seminário pretende apresentar conceitos e oportunidades de modo a contribuir para que os alunos no início do curso possam planejar melhor sua trajetória curricular: “Muito mais que disciplinas optativas, a UFMG oferece aos seus alunos as oportunidades de formação transversal, formação avançada, formação complementar e atividades complementares (iniciação científica, monitoria, participação em programas e projetos de extensão, equipes de competição e outras)”.

As formações transversais, por exemplo, são constituídas de disciplinas tematicamente articuladas que podem ser cursadas para a integralização de créditos. Elas abarcam temas diversos como acessibilidade e inclusão, direitos humanos, empreendedorismo, gênero e sexualidade e relações étnico-raciais.

Ações afirmativas e extensão
Ainda em abril, os seminários Viver UFMG abordarão as ações afirmativas e a relação entre universidade e sociedade por meio de atividades de extensão. No dia 9, no Salão Nobre da Faculdade de Medicina, o Programa Ações Afirmativas da UFMG e o trabalho realizado nessa área pela Pró-reitoria de Assuntos Estudantis (Prae) serão detalhados para os novos alunos. O mesmo tema será abordado no dia 18, às 19h, no CAD 2.

Também no dia 18, às 12h30, no mesmo local, os calouros serão informados sobre procedimentos para atuar, como bolsistas ou voluntários, nas ações de extensão universitária, que podem resultar em publicações e produtos de caráter social, cultural, científico e tecnológico. Eles também vão conhecer uma nova dimensão no ensino de graduação, criada em 2016: a Formação em Extensão Universitária, que possibilita incluir atividades de extensão em currículos de graduação.

No dia 14 de maio, os seminários Viver UFMG vão apresentar as possibilidades de participar, ainda na graduação, de atividades de pós-graduação e pesquisa. As duas palestras serão realizadas no CAD 2, respectivamente às 12h30 e às 19h.

No mesmo dia, os alunos de cursos noturnos poderão assistir, no auditório da Escola de Arquitetura, às 19h, a apresentação da Prograd sobre trajetória curricular.

Redação: Cedecom/UFMG

    Contador de visitas: 89 visualizações

    Veja também: