Clique para ampliar.

O Programa de Pós-graduação em Saúde Pública da Faculdade de Medicina da UFMG recebe, no dia 29 de agosto de 2017, das 8h às 12h, um seminário de discussão de projetos de pesquisa com pesquisadores e estudantes da Universidade de Michigan. O encontro será na sala 150, no primeiro andar da Faculdade de Medicina.

Podem se inscrever estudantes de pós-graduação da UFMG, preferencialmente de doutorado, que tenham trabalhos relacionados a populações vulneráveis, gênero e violência São oito vagas e as inscrições, gratuitas, podem ser feitas até sexta-feira, 25 de agosto. Cada participante selecionado  terá cinco minutos para expor objetivos e metodologia do projeto. Em seguida os convidados farão comentários.

A apresentação e o debate serão em inglês, e os estudantes que tiverem dificuldade com a língua serão auxiliados por professores brasileiros. Interessados devem encaminhar um e-mail para o endereço flaviapilecco@yahoo.com.br, com pequena biografia e um resumo sintético do projeto de pesquisa com, no máximo, um parágrafo. As apresentações são gratuitas e aberta à comunidade acadêmica, e a participação é limitada à capacidade da sala, de 70 pessoas.

 

Pesquisadores
Rob Stephenson
é demógrafo e epidemiologista, professor da Escola de Enfermagem da Universidade de Michigan. Ele trabalha com questões relativas à saúde sexual e reprodutiva, em especial testagem e prevenção do HIV e intersecção entre violência e saúde. É o diretor do The Center for Sexuality and Health Disparities.

Erin Khale é professora assistente da Escola de Enfermagem, da Universidade de Michigan. Seu trabalho foca no desenvolvimento de programas de prevenção do HIV, combinando intervenções biomédicas, incluindo profilaxia pré-exposição (Prep) e comportamentais, em particular entre minorias sexuais.

Nicolas Methany  é estudante de doutorado da Escola de Enfermagem da Universidade de Michigan (EUA). Sua pesquisa de doutorado se concentra na comunidade e nos componentes estruturais que moldam o risco de violência por parceiro íntimo em mulheres e em homens que fazem sexo com homens nos Estados Unidos e em todo o mundo.

Tamar Goldenberg é estudante de doutorado em Comportamento em Saúde e Educação em Saúde na Escola de Saúde Pública, da Universidade da Michigan. Seus interesses de investigação incluem diferentes tipos de estigma e discriminação e seus efeitos na saúde sexual e reprodutiva de diversas populações marginalizadas, em especial as minorias sexuais e de gênero, e em intervenções voltadas para reduzir esse estigma e melhorar a saúde sexual e reprodutiva.

Mais informações: Centro de Pós-graduação – 3409 9641

    Contador de visitas: 336 visualizações

    Veja também: