Faculdade de Medicina

Universidade Federal de Minas Gerais


Professores do Departamento de Saúde Preventiva e Social (MPS) da Faculdade de Medicina da UFMG se reuniram, ontem e hoje, para debater o tema Saúde e Violência com representantes do Crisp, Núcleo de Saúde e Paz, secretarias de saúde da Prefeitura de Belo Horizonte e dos governos de Minas Gerais e da Bahia, além de membros do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass) e da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas).

O objetivo da reunião foi o de discutir um projeto de prevenção da violência que envolva o ativo envolvimento de todos os participantes. Foram analisadas as competências de cada órgão e instituição no controle e prevenção desse grave problema social.

De acordo com Lorene Pinto, da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia, “Por causa do alto índice de violência, além da grande perda de vidas, o custo relativo aos tratamentos é muito grande”, alerta.

Ela lembra ainda que a principal causa de morte entre os jovens, “em todas as capitais brasileiras, é externa”. Ou seja, ocasionadas por acidentes de trânsito e devido à violência.

O professor César Augusto de Barros Vieira, do MPS, completa: “em vez de somente esperar os pacientes chegarem aos hospitais nós pretendemos ir às escolas, às comunidades, para prevenir essas pessoas contra a violência”. Ele acredita que a cooperação mútua e a troca de conhecimentos com o Estado da Bahia serão muito produtivas nesse sentido.

“É inquestionável a necessidade de formularmos uma política pública que leve a ações contra a violência e a favor da paz”, analisa Flávio Lúcio Assis Moreira, assessor técnico da gerência de ações de saúde da Secretaria de Saúde do Estado de Minas Gerais.

Concorda com ele a colega Maria Lúcia Teixeira Leite, gerente de promoção de saúde, considerando a magnitude das conseqüências que “este vazio de ações” traz à população. “Em todas as instâncias: familiares, escolares, de convívio social. Portanto, nos balizamos na ‘mineiridade’ de ‘antes prevenir do que remediar’”, concluem.

QUEM PARTICIPOU DA REUNIÃO
Alberto Concha-Eastman – Organização Panamericana de Saúde, Washington DC (EUA)

Gustavo Bergonzoli – Organização Panamericana de Saúde, Brasília, DF (Brasil)

Fernando Cupertino – Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (CONASS)

Lorene Pinto – Secretaria de Saúde do Estado da Bahia

Alcina Andrade – Secretaria de Saúde do Estado da Bahia

Flávio Lúcio Assis Moreira – Secretaria de Saúde do Estado de Minas Gerais

Maria Lúcia Teixeira Leite – Secretaria de Saúde do Estado de Minas Gerais

Paula Vilela – Secretaria de Saúde do Estado de Minas Gerais

Roseli Oliveira – Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte

César Augusto de Barros Vieira – Departamento de Medicina Preventiva e Social da Faculdade de Medicina da UFMG

Andréia Silveira – Departamento de Medicina Preventiva e Social, e Centro de Estudos de Criminalidade e Segurança Pública (CRISP)

Elza Machado – Departamento de Medicina Preventiva e Social, e Núcleo de Saúde e Paz

Leia mais:

UFMG e OPAS assinam convênio guarda-chuva – 21 de julho de 2008

Redação: Luciana Carvalho – Estudante de Jornalismo

    Contador de visitas: 326 visualizações

    Veja também: