Faculdade de Medicina

Universidade Federal de Minas Gerais


Já está disponível, na página eletrônica do Observatório em Saúde do Trabalhador (Osat), o relatório (clique aqui) produzido pelo Ministério do Trabalho e da Previdência Social, através da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego em Minas Gerais, sobre o rompimento da barragem da Samarco em Mariana, ocorrido no dia 5 de novembro de 2015.

O professor Tarcísio Márcio Magalhães Pinheiro, coordenador do Osat, explicou a natureza do relatório. “Esse relatório foi feito, desde o momento do evento, por técnicos do Ministério do Trabalho que ouviram autoridades e fizeram consultas a documentos relativos à segurança e saúde no trabalho, para apontar as possíveis causas do rompimento da barragem”, diz. “O que nos chama a atenção é a construção histórica que ele mostra. Houve uma sucessão de erros técnicos e gerenciais que culminaram na tragédia. São causas que, no entender do próprio Ministério do Trabalho, poderiam ter sido evitadas”, conclui.

Além de apontar as possíveis causas do rompimento, outro objetivo do relatório é fornecer embasamento para ações de prevenção de eventos desta natureza.

O relatório foi divulgado em Belo Horizonte no dia 26 de abril, dois dias antes da data em que é lembrada como o “Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidentes de Trabalho”.

    Contador de visitas: 704 visualizações

    Veja também: