Notícias Externas

Reforçar a musculatura ajuda a evitar problemas no joelho


Publicado em: ExternasRádio - 31 de julho de 2015

Programa de rádio apresenta em nova série os principais problemas associados ao joelho e formas de prevenção e tratamento

marca-saude-com-ciencia1Uma das articulações mais complexas do corpo, o joelho permite ao ser humano realizar movimentos diversos, como os de flexão e extensão dos membros inferiores. Devido à sua localização e função de amortecer os impactos recebidos, ele também sofre com desgastes, lesões e traumas. Segundo a professora do Departamento do Aparelho Locomotor da Faculdade de Medicina da UFMG, Adriana Kakehasi, praticar atividades físicas que priorizem o reforço muscular é fundamental para preservar os joelhos.

O ideal é que, além dos exercícios regulares, a pessoa pratique ao menos uma atividade que reforce os músculos. “Sem dúvida que o reforço muscular é uma maneira de proteger a articulação como um todo. Portanto, não existe atividade física sem reforço muscular”. Um indivíduo que tem o hábito de correr não deve ignorar, por exemplo, exercícios que reforcem a musculatura da coxa. “A pessoa que tem um joelho protegido é aquela que tem a musculatura da coxa saudável”, acrescenta a professora.

Abrindo a programação de agosto, Saúde com Ciência fala sobre os joelhos

Abrindo a programação de agosto, Saúde com Ciência fala sobre os joelhos

A falta desse reforço pode favorecer o surgimento de doenças como a osteoartrite, também conhecida como osteoartrose ou artrose – principal responsável pelo desgaste da cartilagem que envolve os ossos do joelho. Ela pode causar dor, inchaço e limitação dos movimentos, sendo consequência de traumas ou reflexo dos impactos sofridos por essa articulação durante a vida. “Nesses casos, o tratamento pode ser feito de duas formas: com medicamentos, visando melhorar o sintoma da dor, e o tratamento conservador, baseado no reforço muscular e no controle do peso”, declara Adriana Kakehasi.

Algumas pessoas estão mais propensas ao desenvolvimento de lesões e traumas no joelho, como os praticantes de esportes de impacto, casos do futebol, vôlei e basquete. “Essas são atividades que causam um grande impacto sobre essa região. Mas vale lembrar que isso vai muito de como o praticante desenvolve a atividade e de como ele progride na intensidade dos seus exercícios”, esclarece Adriana.

Aquecimento e alongamento

O aquecimento e o alongamento também contribuem para evitar os problemas de lesão no joelho e nas outras articulações, principalmente se realizados com a orientação de um profissional, que atente aos limites de cada um. O alongamento é mais indicado para o indivíduo com menor flexibilidade.

“Antes de iniciar uma atividade física, o ideal é fazer um aquecimento. Depois da musculação, por exemplo, é interessante fazer um alongamento. Mas, pra cada pessoa, pode ser necessário mais uma coisa do que outra”, exemplifica a professora, que pontua a importância de um acompanhamento multidisciplinar, com a presença, se possível, de médicos do esporte, educadores físicos e fisioterapeutas.

Leia também: Praticar exercícios na escada faz bem?

Sobre o programa de rádio

Saúde com Ciência, que apresenta série dedicada ao joelho entre os dias 3 e 7 de agosto de 2015, é produzido pela Assessoria de Comunicação Social da Faculdade de Medicina da UFMG e tem a proposta de informar e tirar dúvidas da população sobre temas da saúde. De segunda a sexta-feira às 5h, 8h e 18h, ouça o programa na rádio UFMG Educativa, 104,5 FM.

Ele também é veiculado em outras 144 emissoras de rádio, que estão inseridas nas macrorregiões de Minas Gerais e nos seguintes estados: Alagoas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe, Tocantins e Massachusetts, nos Estados Unidos.

    Contador de visitas: 1.384 visualizações

    Veja também: