Notícias Externas

Racionalização do uso de energia apresenta resultados positivos


Publicado em: #mudehojeExternas - 16 de junho de 2015

Em março de 2015, em comparação com o mesmo mês do ano passado, a Faculdade de Medicina da UFMG reduziu 13,47% no consumo de energia. O resultado é fruto da campanha de racionalização do uso de água e energia, lançada no começo do ano pela Diretoria da Unidade.

As discussões, iniciadas no fim de 2014, tornaram-se ações a partir de janeiro de 2015, e as medições já apontaram resultados positivos.

A medição número 1, da subestação da frente, que corresponde ao prédio principal da Faculdade de Medicina, onde estão as salas de aula e salas administrativas, teve redução de 32,7%. Já a medição número 2, onde ficam os laboratórios, houve um aumento de 5,25% do consumo. Segundo o engenheiro do setor de Arquitetura e Engenharia, Vinicius Milleo, o acréscimo no consumo de energia aconteceu por causa da criação de novos laboratórios. “Existem salas com freezer que precisam ficar climatizadas 24 horas por dia. Os motores geram muito calor e não podem ser desligados para não comprometer as pesquisas”, explica. Existe também o medidor da biblioteca, que apontou redução de 5,14% em relação ao mesmo período de 2014.

Os números são gerados pela medição da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig). “Tendo em vista as condições da escola, como elevadores, laboratórios, aulas à noite e iluminação nas circulações, este número foi um grande ganho. Como a conta de energia gira em torno dos 100 mil reais, nós conseguimos economizar mais de 10 mil por mês, apensar de a escola colocar muito mais equipamentos e laboratórios, para ampliação e aperfeiçoamento de atividades que atendem os 853 municípios de Minas Gerais, para funcionar neste período”, avalia.

Para o diretor da Faculdade de Medicina, professor Tarcizo Nunes, a colaboração da comunidade acadêmica tem sido fundamental para atingir as metas de redução. “Se cada pessoa que trabalha ou estuda na Unidade fizer a sua parte no dia a dia, desligando as tomadas, computadores e ar-condicionado, por exemplo, podemos reduzir ainda mais o consumo de energia”, afirma.

Em relação à água, segundo Vinicius, não há condições para medir o consumo, já que é uma cota única de todo o campus Saúde. “Mesmo sem termos como fazer a medição, nós colocamos torneiras econômicas, fizemos um trabalho de conscientização para as pessoas consumirem menos água, além de colocar redutores nas torneiras para reduzir o volume”, explica.

Curso de eficiência enérgica
O engenheiro Vinícius Milleo e o superintendente da Unidade, Maurílio Elias, estão participando do Programa Educacional de Eficiência Energética, sugerido em reunião entre diretoria e representantes da Cemig. O curso, à distância e presencial, propõe medidas para trabalhar com equipamentos mais econômicos e modernos, reduzindo o consumo de energia. O programa educacional também auxilia nas medições dos horários de pico.

Além disso, o programa visa à criação da Comissão de Racionalização do Uso de água e Energia Elétrica/Comissão Interna de Conservação de Energia (Cice). O presidente da comissão é Maurílio Elias e o vice-presidente, o professor do Departamento de Medicina Preventiva e Social, Marcus Vinícius Polignano. Também integram a equipe Arlete Bozzi, da Secretaria Geral; Sérgio Corrêa, da Infraestrutura Operacional; e Adriana Alves, da Assessoria de Comunicação Social. A Cice está relacionada ao Programa de Enficiência Energética e sua criação foi sugerida durante reuniões de representantes da Faculdade e da Cemig.

Ações na Unidade
A Assessoria de Comunicação Social da Faculdade de Medicina da UFMG lançou a campanha Mude Hoje, com uma página na internet que informa as ações de cada setor e incentiva as pessoas a compartilharem suas iniciativas para a racionalização do uso de água e energia em seus locais de trabalho. Na página, também é possível conhecer dicas de ações individuais e coletivas para contribuir com a campanha. Acesse.

Além disso, várias ações estão sendo realizadas em diversos setores da Unidade para a racionalização de água e energia. Dentre elas estão:

– Fiscalização e manutenção constante da rede de distribuição de água.

– Funcionamento de apenas um elevador entre 21h e 7h nos dias úteis, final de semana e feriados

– Instalação de redutores de pressão e volume em torneiras

– Regulagem de vazão em torneiras automáticas

– Redução da iluminação externa após o horário letivo noturno

– Desligamento da iluminação do saguão e mezanino durante o dia

– Realização preferencial por limpeza seca de todas as dependências da Faculdade

– Verificação de vazamentos em redes internas e banheiros

– Programação de operação de elevadores

– Desligamento durante o dia da iluminação do saguão e mezanino

– Alternância da iluminação de lâmpadas nas circulações e escadas com interrupção de corrente nos reatores

– Utilização racional dos aparelhos de ar-condicionado, mantendo as salas fechadas e em temperatura adequada

– Redução da iluminação externa: Fachadas e jardins

– Redução da iluminação nas circulações e escadas com interrupção de corrente nos reatores em luminárias alternadas

– Reforma dos banheiros com utilização de caixa acoplada – obra prevista

– Instalação de torneiras econômicas (fechamento automático)

– Desligamento de parcelas dos bebedouros

 

    Contador de visitas: 708 visualizações

    Veja também: