Film İzle | ufak tefek cinayetler son bölüm izle
Proteja seus olhos durante o verão – Faculdade de Medicina da UFMG

Faculdade de Medicina

Universidade Federal de Minas Gerais


Notícias Externas

Proteja seus olhos durante o verão


Publicado em: ExternasSaúde - 21 de Janeiro de 2015

Foto: Reprodução/ Sociedade Brasileira de Oftalmologia

Foto: Reprodução/ Sociedade Brasileira de Oftalmologia

Uma das grandes preocupações durante o verão é relativa à exposição ao sol, já que as temperaturas são mais elevadas e os dias mais longos do que no restante do ano. Os olhos, por ficarem muito expostos, precisam de cuidados que devem ser tomados o ano inteiro, e atenção redobrada no período do verão.

De acordo com o professor do Departamento de Oftalmologia e Otorrinolaringologia da Faculdade de Medicina da UFMG, Joel Boteon, o calor faz com que a lágrima seque mais rápido, acarretando no ressecamento da retina. Isso pode levar a uma descamação, provocando um ciclo de ardor, coceira e aumento desse ressecamento. Ele explica que pessoas que têm uma produção de lágrimas suficiente, isto é, mínima, seja por doenças,medicamentos, idade avançada e outros, isso é ainda pior.

Segundo o professor, dentre os prejuízos aos olhos causados pelo contato direto e indireto com a luz solar estão a descamação das células da córnea (ceropatite); degeneração macular da retina, que é uma queimadura na região macular que, num estágio avançado, pode impedir a capacidade de leitura das formas, letras e cores; pterígeo, que é uma doença caracterizada por uma membrana que se espalha pelo olho e pode causar cegueira; inchaço nas pálpebras (edema palpebral), queimaduras da pele da pálpebra e até mesmo a catarata. O professor reforça que não se deve, jamais, olhar diretamente para o sol, pois também pode causar degeneração macular.

Além do calor e da forte incidência de raios solares, a época de férias escolares leva a escolhas como praias, piscinas e rios. Contudo, o contato direto de substâncias contidas na água e na areia, em conjunto com a luz forte, pode causar alergias e problemas mais sérios. Segundo o professor, o contato com a água clorificada ou salgada e com a areia da praia pode provocar irritação ocular. Ele explica que a diferença de PH da água com o PH lacrimal, além da presença de micro-organismos na água, são duas das possíveis razões que levam à coceira, e consequentemente a possíveis alergias e doenças como a conjuntivite.

Previna-se
Contudo, certos cuidados básicos podem evitar e até sanar o risco dessas doenças e problemas oculares. O primeiro deles é evitar a exposição solar no período das 10h às 15h, quando a incidência dos raios ultra-violeta (UV) é mais forte. O uso de lentes com filtro UV, de óculos escuros ou de grau, além da utilização de boné ou chapéu também são fundamentais. O professor ainda destaca o uso de protetor solar específico para o rosto.

A higiene é outro cuidado essencial para evitar doenças como conjuntivites nesse período do ano. Lavar o rosto com água tratada, depois do banho de mar ou de piscina, e também as mãos, e a manipulação adequada das lentes de contato, para quem as utiliza, são cuidados básicos que podem evitar várias alergias e outras patologias na região dos olhos. Além disso, evitar o contato com águas contaminadas é importante.

Outros cuidados são a ingestão de bastante água, evitando o ressecamento lacrimal e a alimentação saudável, que contenha vitaminas do complexo A, B e C. Joel alerta ainda para o cuidado no consumo de bebidas com álcool de procedência duvidosa. De acordo com ele, o álcool metílico é uma substância neurotóxica, contida nesse tipo de bebida, que pode causar cegueira.

 

    Contador de visitas: 851 visualizações

    Veja também: