Faculdade de Medicina

Universidade Federal de Minas Gerais


Notícias Externas

Programação alerta população sobre os riscos da trombose


Publicado em: AgendaExternas - 11 de outubro de 2016

folheto_diamundialtrombose_2015-bayer-2No dia 13 de outubro é lembrado o Dia Mundial da Trombose, uma das doenças mais comuns em todo o mundo. Durante toda a semana, do dia 13 ao dia 20, haverá palestras, bate-papo e distribuição de cartilhas informativas para alertar a população acerca dos riscos da trombose. As atividades são organizadas pelo  Hospital das Clínicas da UFMG.

A programação tem como objetivo orientar a sociedade de maneira clara, didática e de fácil compreensão, através de profissionais capacitados, os principais aspectos relacionados à trombose, tais como fatores de risco, sintomas, formas de tratamentos e prevenção da doença. 

Trombose

A trombose é ocasionada pela formação de um coágulo sanguíneo que obstrui as veias ou artérias do indivíduo. A doença se divide em dois tipos, trombose venal ou arterial, e pode resultar em ataque cardíaco, acidente vascular cerebral (AVC) ou tromboembolismo venoso (TEV). Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), as doenças cardiovasculares, são as principais causas previníveis de morte em todo o mundo. Estima-se que a trombose arterial seja a principal causa de mortalidade em países desenvolvidos, seguida pelo câncer e pela trombose venal. Por isso, foi estabelecida uma meta global de redução das mortes não infecciosas, com foco, principalmente, na redução da trombose, em até 25%, até 2025.

Os coágulos sanguíneos são responsáveis pela morte de um indivíduo a cada 37 segundos. A trombose venosa é a terceira maior causa de morte no mundo, acometendo um a cada mil adultos por ano, sendo passível de prevenção na maioria dos casos. Os fatores de risco estão associados a cirurgias, internações hospitalares, contraceptivos orais, dieta não balanceada, obesidade, tabagismo, além de fatores hereditários.

De acordo com a professora do Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina da UFMG, Suely Meireles, a trombose pode ser assintomática. “Como também pode ser reconhecida pelas fortes dores nas pernas e coxas, rigidez da musculatura e vermelhidão no local em que o coágulo foi formado”, explica.

 

Programação

13 de outubro: Distribuição de cartilhas informativas e orientação a população nas ruas do entorno do Hospital das Clínicas da UFMG.

14 de outubro – 11h: Bate-papo sobre trombose venosa, direcionado a pacientes.

Local: Sala de reuniões do ambulatório Borges da Costa, andar térreo do anexo.

 

20 de outubro – 19h: Palestra “Por que os médicos não fazem o diagnóstico de Trombose Venosa?”. Direcionada a profissionais de saúde, alunos de graduação, pós-graduação, residentes, médicos de diversas especialidades.

Local: sala 286 – Faculdade de Medicina da UFMG.

Palestrantes: Suely Meireles Rezende e Milena Marcolino (professoras do Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina) e Daniel Dias Ribeiro (hematologista do Hospital das Clínicas da UFMG). 

 

    Contador de visitas: 358 visualizações

    Veja também: