Notícias Externas

Professores participam de atividades informativas durante ‘Sentidos do nascer’


Publicado em: AgendaExternas - 6 de janeiro de 2017

A exposição Sentidos do nascer, que aborda a cultura do nascimento no Brasil, está aberta à visitação até o dia 5 de fevereiro, no Parque das Mangabeiras. Neste período de férias, atividades especiais integram a mostra como yoga, dança, oficina, filmes e rodas de conversa com grupos de apoio ao parto e bate-papo com profissionais e professores da Escola de Enfermagem e da Faculdade de Medicina da UFMG.

A mostra informa sobre os benefícios do parto normal, com o intuito de derrubar mitos relacionados ao nascimento e ao parto e orientar sobre os prejuízos da cesariana desnecessária, sem indicação, sobre a saúde da mulher e do bebê.

A programação, destinada para gestantes, seus companheiros e familiares, reúne recursos lúdicos e sensoriais.

Também são oferecidas atividades formativas para os trabalhadores da área de atenção básica de saúde da rede municipal e outros interessados, com o propósito de estimular a mudança de comportamento das equipes de saúde com relação à gestão e ao parto.

Programação de férias

Nesta sexta-feira, 6 de janeiro, às 15h, há prática de yoga para gestantes, profissionais de saúde e demais interessados. No domingo, 8, gestantes poderão participar da Dança materna, às 11h. No período da tarde, haverá oficina narrativa com a Cia. Pé de Moleque, às 15h, seguida de roda de mães sobre a participação da família na hora do parto, às 16h.

O projeto, que é coordenado por equipe multiprofissional das áreas de saúde e educação, foi idealizado pela pediatra e epidemiologista Sônia Lansky, coordenadora da Comissão Perinatal e do Movimento BH Pelo Parto Normal da Secretaria de Saúde de BH, e pelo professor da Faculdade de Educação da UFMG e historiador Jefferson de Oliveira.

Ambientes
São quatro ambientes interativos: gestação, mercado de parto e controvérsias. Após a sequência, o público segue para a experiência sensorial do Nascimento, com sons de batimentos cardíacos e ruídos que reproduzem o que a criança ouve quando está no ventre da mãe. Os visitantes, então, entram no útero e nascem, passando pelo canal de parto.

O projeto, desenvolvido por equipe multiprofissional das áreas de saúde e educação, foi idealizado pela pediatra e epidemiologista Sônia Lansky, coordenadora da Comissão Perinatal e do Movimento BH Pelo Parto Normal da Secretaria de Saúde de BH, e pelo professor da Faculdade de Educação da UFMG e historiador da ciência Bernardo Jefferson de Oliveira.

Prêmio e réplicas
Realizada em parceria da UFMG com a Prefeitura de Belo Horizonte para o desenvolvimento de projeto selecionado em edital conjunto do Ministério da Saúde, CNPq e Fundação Bill e Melinda Gates, a exposição já foi visitada por mais de 32 mil pessoas em montagens em Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Niterói, Ceilândia e Brasília.

Em 2015, a mostra venceu o Prêmio InovaSUS 2015 – Gestão da Educação na Saúde, iniciativa do governo federal e da Organização Pan-americana da Saúde (Opas). O prêmio apoia a montagem da primeira réplica da exposição no Parque das Mangabeiras. A versão itinerante será montada em quatro cidades de Minas Gerais em 2017, e uma segunda réplica ficará na cidade do Rio de Janeiro, por iniciativa da Secretaria Municipal de Saúde e do Centro Cultural do Ministério da Saúde.

Sentidos do nascer pode ser visitada, gratuitamente, até 5 de fevereiro de 2017, de quinta a domingo, das 9h às 17h. O Parque das Mangabeiras fica na Avenida José do Patrocínio Pontes, 580, Mangabeiras. Mais informações estão disponíveis no site do projeto (http://www.sentidosdonascer.org/), que abriga sistema de agendamento de visitas em grupos (acima de cinco pessoas), e em sua página no Facebook (https://www.facebook.com/sentidosdonascer).

Com Centro de Comunicação da UFMG.

    Contador de visitas: 268 visualizações

    Veja também: