Acesso interno

Professor analisa volta do sarampo e defende vacinação


17 de agosto de 2018


Campanha de imunização contra a doença e contra a poliomelite tem ‘Dia D’ neste sábado

A campanha de vacinação contra o sarampo e a poliomielite termina no dia 31 de agosto, mas a procura está abaixo do esperado. Segundo balanço da Secretaria de Saúde de Belo Horizonte, apenas 12,7% das crianças de 1 a 5 anos haviam sido vacinadas na primeira semana. A meta da Prefeitura é vacinar 109.438 crianças.

O ‘Dia D’ da vacinação será neste sábado, 18, quando todos os centros de saúde ficarão abertos das 8h às 17h. Pais e/ou responsáveis devem levar a caderneta de vacinação para análise da situação vacinal da criança e aplicação das doses necessárias.

A volta de doenças consideradas erradicadas, como o sarampo e a poliomielite, serve de alerta para manter o cartão de vacinação em dia. Em entrevista à TV UFMG, o professor do Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina, Unaí Tupinambás, afirma que a falta de imunização é um dos fatores para o reaparecimento de doenças.

Os adultos não são alvo direto da campanha, mas devem manter o cartão de vacinação em dia. Pessoas com até 29 anos que não tiverem completado esquema de vacinação na infância devem receber até duas doses da Tríplice Viral, conforme o calendário nacional de vacinação. Para adultos de 30 a 49 anos, o recomendável é uma dose. Quem não souber sua situação vacinal deve procurar o posto de saúde mais próximo. Mais informações estão disponíveis no site do Ministério da Saúde.

Veja a matéria da TV UFMG:

Redação: com Cedecom/UFMG