Faculdade de Medicina

Universidade Federal de Minas Gerais


O Instituto de Ciências Biológicas (ICB) da UFMG realiza nesta quarta-feira, 21, o Encontro de Ciência, Ensino e Cultura com a palestra Cérebro: fonte de prazeres ou punições?. Especialistas em neurologia discutirão a atuação do cérebro no cotidiano, no processo de envelhecimento e na relação com o uso de drogas. A palestra integra a Semana do Conhecimento da UFMG e será realizada às 10h30, no auditório 3 do ICB, campus Pampulha.

O professor do Departamento de Farmacologia do ICB, Fabrício Moreira, apresentará as modificações que as drogas causam no cérebro, levando à dependência dos usuários. “Certas substâncias como o álcool, a maconha, a cocaína e a heroína ‘pegam carona’ nos centros de prazer do cérebro e passam a dominar o comportamento do indivíduo”, afirma o professor, lembrando que a dependência se caracteriza como um transtorno psiquiátrico.

O pesquisador explica que o prazer inicial que a droga traz se torna uma forma de punição e a decisão de parar não é fácil: “As tentativas de interromper o uso da droga são frustradas pelas sensações desagradáveis, que compõem a síndrome de abstinência”, destaca. Para Moreira, a compreensão da neurobiologia do processo ajuda no desenvolvimento de tratamentos, como no caso do uso do Canabidiol.

Outro convidado para o evento é o professor do Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina da UFMG, Paulo Caramelli, que trabalha a associação entre nível educacional, desempenho cognitivo e envelhecimento. Sua pesquisa gira em torno da reserva cognitiva, ou seja, a capacidade do cérebro de armazenar por períodos prolongados as habilidades que foram adquiridas ao longo da vida.

“Indivíduos com um maior nível de escolaridade criam mais conexões entre as células cerebrais – sinapses – e, consequentemente, possuem uma maior reserva cognitiva. Sendo assim, situações que comprometem o funcionamento do cérebro e a memória, como acidentes vasculares cerebrais, Alzheimer, outras doenças degenerativas e o próprio envelhecimento, são compensadas por ‘estratégias’ criadas por essa reserva”, afirma o especialista.

O telefone da Assessoria de Comunicação Social e Divulgação Científica do ICB é o 3409-3011.

Com Cedecom / UFMG

    Contador de visitas: 415 visualizações

    Veja também: