Pós em Saúde Pública comemora 20 anos


Publicado em: Notícias - 7 de maio de 2014

Alunos e professores celebram grandes resultados alcançados ao longo dos anos

As comemorações pelos 20 anos do Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública da Faculdade de Medicina da UFMG tiveram início na tarde de ontem, 6 de maio, no auditório do Centro de Tecnologia em Saúde (Cetes). A proposta da reunião incluiu apresentar e debater o plano de metas acadêmicas do Programa, e expor os resultados, não só deste, mas de outros programas de pós-graduação da Unidade.

IMG_3192

Da esquerda para a direita: a professora Ada Ávila, o diretor Tarcizo Nunes, o pró-reitor Rodrigo Antônio de Paiva Duarte e a professora Sandhi Barreto.

Compuseram a mesa de honra as coordenadoras do programa, Sandhi Maria Barreto e Ada Ávila Assunção, professoras do Departamento de Medicina Preventiva e Social; o diretor da Faculdade de Medicina, Tarcizo Afonso Nunes;  o vice-diretor, Humberto José Alves; e o pró-reitor de Pós-Graduação da UFMG, Rodrigo Antônio de Paiva Duarte. A reunião também foi prestigiada pela comunidade acadêmica.

Em seu pronunciamento, o diretor Tarcizo Afonso Nunes evidenciou sua satisfação pelo sucesso do programa e classificou a pós-graduação da UFMG como “um dos grandes cartões de visita da universidade”. “A vontade da Faculdade de Medicina da UFMG é fazer com que a pós-graduação cresça ainda mais. Estou muito satisfeito com os resultados, desejo muito sucesso para o programa e saibam que podem contar com a diretoria para o que for possível”, declarou.

A coordenadora do programa, Sandhi Maria Barreto, ressaltou a importância de 2014 para o programa, que irá promover conferências e cursos especiais ao longo do ano. Ela destacou o valor da política de pós-graduação da universidade, que levou a pós em Saúde Pública ao Programa de Excelência Acadêmica. “Nós somos parte de uma universidade que tem grandes ambições, e nós estamos dentro destas ambições, partilhamos desta vontade. Dentro do contexto da graduação da UFMG, vamos rumo a uma excelência de nível mundial”, disse.

Tradição e excelência
O pró-reitor Rodrigo Antônio de Paiva Duarte proferiu uma palestra sobre os aspectos quantitativos da pós-graduação na universidade e apresentou dados atualizados sobre os programas. Segundo ele, o conceito de excelência, cada vez mais, traduz a atividade de pós-graduação na UFMG. “A UFMG tem uma posição que é absolutamente única no Brasil, pelo fato de nossos programas com conceitos 6 e 7 constituírem quase 46% do total. Que eu saiba, não existe nenhuma outra universidade no Brasil para este número”, apontou.

Em 2010, o Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública da Faculdade de Medicina da UFMG recebeu conceito 6 (o máximo é 7) na avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). A Capes é uma agência de fomento à pesquisa brasileira que atua na expansão e consolidação da pós-graduação (mestrado e doutorado) em todos os estados do país.

    Contador de visitas: 139 visualizações

    Veja também: