Faculdade de Medicina

Universidade Federal de Minas Gerais


Notícias Externas

População indígena: sobre saúde e cultura


Publicado em: Aspas SonorasExternas - 19 de abril de 2017

Na semana do Dia do Índio (19/4), “Aspas Sonoras” aborda a importância de questões culturais dos indígenas serem consideradas nos serviços de saúde

Por Bernardo Estillac*

Os povos indígenas, residentes originais do Brasil, sofreram com a chegada dos europeus ao país de formas variadas. Além de genocídios, tentativas de escravização e a imposição de uma reeducação cultural, o contato dos índios com doenças ainda desconhecidas também se apresentou como um problema.

Foi necessário, portanto, implantar um sistema de saúde para o atendimento a demandas específicas desses povos. O histórico da atenção à saúde indígena no Brasil pode ser conferido no programa de segunda-feira da série “Saúde da População Indígena”, produzida pelo Saúde com Ciência.

Até 2010, a gestão dos serviços de saúde indígena era de responsabilidade da Fundação Nacional de Saúde (Funasa). Hoje, ela fica a cargo da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai). A professora da Escola de Enfermagem da UFMG, Lívia de Errico, é especialista no assunto e explica como o sistema funciona, comentando a participação de organizações não-governamentais na gestão:

 

Aspectos epidemiológicos

Os índios apresentam índices de prevalência de algumas doenças e transtornos superiores aos do restante da população brasileira. Um dos desafios para estabelecer um cenário epidemiológico correto da população indígena é conhecer e levar em conta a diversidade cultural de cada etnia. Esse cenário é investigado no programa de quinta.

Para ilustrar como há um conjunto de variáveis que deve ser respeitado, Lívia de Errico dá o exemplo do alcoolismo, quadro recorrente em algumas populações indígenas:

A professora completa que os estudos sobre a cultura e as complicações de saúde dos indígenas devem levar em consideração as particularidades de cada etnia não apenas como forma de estabelecer um conhecimento mais assertivo, mas ainda para determinar as formas de intervenção mais eficientes em cada caso:

Crianças indígenas da tribo Kambeba, localizada à margem do Rio Amazonas. Foto: Luiza Therezo | Exposição Amazônia Tecnicolor

 

Aspectos culturais

A chegada dos europeus a Terra Brasilis e seu contato com os índios é um exemplo histórico da sobreposição de uma cultura em relação à outra. Hoje, os serviços de saúde indígena buscam oferecer um atendimento que considere as especificidades de cada etnia. A relevância dessas características culturais e seu papel na formação do profissional de saúde são temas dos programas de quarta e sexta.

A professora Lívia fala sobre a importância de formar profissionais capacitados para uma abordagem sensível aos aspectos que vão além do padrão estritamente técnico:

 

O século XIX foi marcado por um movimento artístico e filosófico conhecido como Romantismo. No Brasil, o período coincidiu com a independência do país, em 1822. Como resultado do sentimento nacionalista vigente na época, muitos escritores utilizaram a figura do índio para representar a força do brasileiro nativo.

A imagem romantizada e caricata do indígena se consolidou posteriormente, mas o que determina se um indivíduo é ou não índio são seus valores e heranças culturais. Desta forma, mesmo que o indivíduo não apresente algumas características popularmente atribuídas aos indígenas, os cuidados com a saúde devem seguir levando em conta os seus aspectos culturais:

Uma atenção humanizada à saúde deve considerar as características de cada indivíduo. No caso dos povos indígenas, trata-se ainda de respeitar aspectos culturais de grupos étnicos que lutam há séculos pela preservação dos seus direitos.

ASPAS SONORAS

As “Aspas Sonoras”, produção do Centro de Comunicação Social da Faculdade de Medicina da UFMG, ampliam a discussão sobre os temas abordados nas séries realizadas pelo programa de rádio Saúde com Ciência. As matérias apresentam áudios e textos inéditos daquilo que foi apurado durante as produções.

A série Saúde da População Indígena foi ao ar entre os dias 6 e 10 de fevereiro de 2017. Nela, foram tratados assuntos como o histórico da atenção à saúde indígena, o sistema de saúde atual e a relação entre esses serviços e a cultura do índio, além das doenças que mais afetam essa população e a formação de profissionais capacitados para atender os povos indígenas.

*Editado por Lucas Rodrigues

    Contador de visitas: 928 visualizações

    Veja também: