Faculdade de Medicina

Universidade Federal de Minas Gerais


Pesquisa sobre vacina contra o câncer ganha prêmio


Publicado em: Notícias - 20 de novembro de 2013

Em cerimônia realizada nesta terça-feira, dia 19, o professor Ricardo Tostes Gazzinelli, do Departamento de Bioquímica e Imunologia do ICB, recebeu o Prêmio Santander Universidades na categoria Ciência e Inovação – Biotecnologia. Sua pesquisa visa enfrentar o que considera “um dos grandes desafios atuais”: desenvolver uma vacina contra o câncer.

A vacina em desenvolvimento na UFMG parte do princípio de que o tumor não ativa o sistema imune de maneira eficiente, já que é parte do próprio organismo. “Por isso utilizamos um indutor, o parasito Trypanossoma cruzi, a fim de que o sistema imune passasse a reconhecer e destruir a célula tumoral”, explica o professor. A intenção foi forçar o reconhecimento do tumor cancerígeno introduzindo parte dele em um contexto associado a outros sinais de perigo, como é caso do causador da doença de chagas.

“Por engenharia genética, incluímos no genoma do Trypanosoma cruzi uma proteína específica do tumor”, comenta Gazzinelli, referindo-se à NY-ES0-1, presente em 85% dos tipos de câncer. Isso porque, ao ser geneticamente modificado, o parasito passa a carregar a proteína e, ao tentar combater a infecção de T. cruzi, o sistema imune induz resposta contra o antígeno do tumor, combatendo a célula cancerígena.

A pesquisa de Gazzinelli (Uso de uma cepa não patogênica de Trypanosoma cruzi como vetor vacinal expressando antígenos tumorais) teve contribuição dos trabalhos conceituais desenvolvidos nas teses de doutorado das alunas Luara dos Santos e Caroline Junqueira, ambas do Departamento de Bioquímica e Imunologia da UFMG.

UFMG homenageada
Durante a solenidade de divulgação dos ganhadores, a Universia – rede de cooperação universitária que reúne instituições de ensino ibero-americanas – também homenageou a UFMG, entregando ao reitor Clélio Campolina uma placa “pela inestimável colaboração” com a entidade. Foram homenageados ainda os reitores da Universidade Federal do ABC, Helio Waldman, e da Universidade de São Paulo, João Grandino Rodas.

“A premiação é mais um reconhecimento da contribuição decisiva da UFMG para o avanço da pesquisa e do ensino superior no Brasil”, comentou o reitor Clélio Campolina Diniz.

Premiação
Lançado em 2005, o Prêmio Santander Universidades estimula a produção da pesquisa científica de caráter inovador e reconhece os esforços de pesquisadores brasileiros em prol do progresso da sociedade.

Na edição deste ano, recebeu o número recorde de 16.838 inscrições de pesquisadores, acadêmicos e projetos de graduação e pós-graduação de 618 universidades de todo o país. Ao todo, foram distribuídos cerca de R$ 2 milhões em prêmios e bolsas de estudos internacionais.

As premiações abarcaram quatro áreas: Empreendedorismo, Ciência e Inovação, Universidade Solidária e Guia do Estudante – Destaques do Ano. Em Ciência e Inovação, área na qual a Universidade foi premiada por meio da pesquisa de Ricardo Gazzinelli, foram quatro categorias: Indústria; Tecnologia da Informação, da Comunicação e Educação; Saúde e Biotecnologia. O vencedor de cada categoria recebeu R$ 100 mil.

Na solenidade de premiação estiveram presentes o presidente do grupo Santander, Emilio Botín, o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, e reitores de universidades.

(Centro de Comunicação da UFMG)

    Contador de visitas: 175 visualizações

    Veja também: