Saúde com Ciência desta semana reapresenta série que discute a relação de cada um dos sete pecados com a nossa saúde

marca-scc1Os lábios da Scarlett Johansson, o nariz da Natalie Portman e os olhos da Anne Hathaway. Esses seriam alguns dos traços mais invejados pelas mulheres no ano de 2011 na Austrália, segundo pesquisa baseada em pedidos recebidos por cirurgiões plásticos. Na cidade de Belo Horizonte, a vaidade também esteve presente em um estudo desenvolvido na Faculdade de Medicina da UFMG em 2012. De 1007 adolescentes consultados, 80% estavam insatisfeitos com o próprio corpo e ainda apontaram qual o tipo físico ideal para eles.

Os ditos pecados capitais estão estreitamente relacionados com vários problemas já considerados de saúde pública no Brasil, como a bulimia. Um exemplo vem da modelo Cléo Fernandes, que aos 11 anos começou a manifestar a doença. “Vomitava quase tudo o que comia. Me achava feia. Eu não via no espelho o que era. Eu via uma pessoa muito gorda. Achava que era obesa”, lembra ela, hoje com 25 anos e manequim 48.

Cléo Fernandes, de Goiânia (GO), foi Miss Brasil Plus Size 2011. Foto: Reprodução.

Cléo Fernandes, de Goiânia (GO), foi Miss Brasil Plus Size 2011. Foto: reprodução.

De acordo com a fonoaudióloga e autora da pesquisa na Medicina, Marcela Côrtes, a insatisfação exagerada tem várias origens. “Podem ser questões individuais, como excesso de peso, os hábitos, estilo de vida. Também podem ser questões socioculturais, como a influência da família, amigos e mídia”, descreve.

Quando a vontade de perder alguns quilos ou mudar a própria aparência parece não ter limites, é preciso atenção dos familiares e amigos. “É importante observar os hábitos alimentares, ficar atento ao uso de anabolizantes”, alerta a psiquiatra e professora da Faculdade de Medicina da UFMG, Ana Maria Costa.

O apoio das pessoas próximas fez toda a diferença no caso de Cléo Fernandes. Com o suporte da mãe, ela conseguiu superar a bulimia e se firmar como modelo do mercado “Plus Size”, uma nova linha do mundo da moda que foge do padrão convencional da magreza. “A gente tem que questionar tudo o que vem de fora. Questionar se você precisa mesmo ser magra para ser feliz”, aconselha.

Tema da semana

Ira, avareza, gula… Especialistas da Faculdade de Medicina e do Hospital das Clínicas da UFMG comentam sobre os pecados capitais. Confira a programação:

A preguiça nossa de cada dia – Segunda-feira (02/09/13)

A ira e a avareza – Terça-feira (03/09/13)

Por que o corpo do outro é melhor? – Quarta-feira (04/09/13)

Comer, comer… – Quinta-feira (05/09/13)

Luxúria com proteção! – Sexta-feira (06/09/13)

Sobre o programa de rádio

O Saúde com Ciência é produzido pela Assessoria de Comunicação Social da Faculdade de Medicina da UFMG e tem a proposta de informar e tirar dúvidas da população sobre temas da saúde. De segunda a sexta-feira, às 5h, 8h e 18h, ouça o programa na rádio UFMG Educativa, 104,5 fm. Ele ainda é veiculado em 32 emissoras de rádio em Minas Gerais. Também é possível conferir as edições pelo site do Saúde com Ciência.

    Contador de visitas: 484 visualizações

    Veja também: