Notícias Externas

Palhaçaria e cuidado em simpósio na segunda e terça-feira


Publicado em: AgendaExternas - 3 de agosto de 2017

Primeiro Simpósio do projeto Encantarte debate humanização na Saúde

Clique para ampliar.

O projeto Encantarte, de extensão da Faculdade de Medicina da UFMG, vai promover o seu primeiro simpósio em agosto, com o tema “Humanização em diversos contextos”. A programação conta com palestras sobre palhaçaria de hospital, filantropia no exterior, redução de danos, cuidados paliativos e saúde mental do estudante. Os participantes do projeto ministrarão ainda oficina que irá exemplificar as habilidades básicas do palhaço, além de dinâmicas de desinibição.

O 1° Simpósio do Encantarte é coordenado pela professora do Departamento de Pediatria da Faculdade de Medicina da UFMG, Janaína Matos Moreira, que também coordena o projeto. Segundo ela, o evento vai possibilitar que o público tenha um conhecimento maior das ações promovidas pelo projeto e o seu impacto na vida dos pacientes. “Queremos, através do Simpósio, chamar atenção para as ações promovidas pelo Encantarte durante todos os anos de existência, e ampliar o campo de ação do projeto”, explica a pediatra.

Interessados podem se inscrever até 5 de agosto, na página de cursos e eventos da UFMG. As inscrições custam R$30,00, alunos assistidos pela Fump níveis I e II têm isenção.

O encontro, aberto ao público em geral, será nos dias 7 e 8 de agosto, das 19h às 22h, no Salão Nobre da Faculdade Medicina da UFMG.

Projeto Encantarte
O Encantarte foi criado em 2011, inspirado no trabalho desenvolvido por grupos como o Instituto HAHAHA e o Médicos da Alegria. Os membros do projeto usam a figura do palhaço para promover visitas semanais às alas pediátricas do Hospital das Clínicas da UFMG (HC), e proporcionar momentos lúdicos e alegres às crianças em tratamento e famílias.

Encantarte: brincadeiras, música, improvisação e conversa no hospital. Foto: Reprodução – Facebook

O projeto conta com a participação de 20 estudantes de medicina e de uma atriz colaboradora. Segundo Janaína, o Encantarte possibilita aos estudantes uma experiência que vai além da vivenciada na grade formal do curso. “Os
alunos saem do papel de receptores, do local tradicional do médico que trata a doença. Eles promovem a saúde de uma forma diferente, através da interação, da relação com o paciente”, destaca.

O aluno do 6° período de Medicina e membro do Encantarte, Vinícius Canhestro Rodel, conta que o projeto possibilita que os estudantes vejam a importância de olhar o paciente como pessoa e cuidar para além da doença. “Por meio do Projeto podemos perceber a cada visita a necessidade do profissional de saúde adotar uma visão centrada na pessoa buscando, na medida do possível, atender e esclarecer os anseios, contextos, limitações e necessidades de cada paciente e acompanhante, de modo a minimizar o sofrimento advindo do difícil período de internação”, explica.

Vinícius destaca que algumas das ações do grupo durante as visitas ao HC incluem músicas, jogos de improvisação e interação entre pacientes e acompanhantes, mágicas e conversas.

Para ele, a visita dos palhaços é um momento de distração que os pacientes vivenciam durante o tratamento. “Promovemos uma das poucas atividades lúdicas a que pacientes e acompanhantes têm acesso durante a internação, cumprindo um papel de descontração, fomento à imaginação, integração entre pacientes, musicalização e outros”, conclui Vinícius.

Seleção de novos membros para o Encantarte
Logo após o término do Simpósio, os participantes do Encantarte irão promover a primeira etapa da seleção de novos membros para o Projeto, com lançamento de edital ofertando vagas a alunos de medicina, enfermagem, artes visuais, teatro, musicoterapia, música e psicologia.

Acesse a página do Facebook do Projeto.

Mais informações pelo e-mail encantarteufmg@gmail.com

    Contador de visitas: 1.055 visualizações

    Veja também: