Faculdade de Medicina

Universidade Federal de Minas Gerais


Nupad recebe especialistas de Atlanta


Publicado em: Notícias - 26 de agosto de 2010

Três especialistas e pesquisadores dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (Centers for Disease Control and Prevention – CDC) visitam, entre os dias 1º e 3 de setembro, o Núcleo de Ações e Pesquisa em Apoio Diagnóstico (Nupad) – órgão complementar da Faculdade de Medicina da UFMG -, com o objetivo de conhecer melhor o Programa Estadual de Triagem Neonatal de Minas Gerais (PETN-MG), gerido pelo Núcleo.

A visita de Scott Grosse, Carla Cultbert e William Craig Hooper abre a perspectiva para o estabelecimento de propostas de desenvolvimento de projetos de cooperação científica. Situado entre os maiores programas de triagem neonatal do mundo, o PETN-MG é referência internacional principalmente por oferecer tratamento e acompanhamento eficaz a todas as crianças diagnosticadas com uma das doenças triadas – fenilcetonúria, hipotireoidismo congênito, doença falciforme e fibrose cística.

Destaque internacional

O interesse pela visita surgiu após participação do Nupad no Encontro Nacional sobre Doenças de Sangue em Saúde Pública dos Estados Unidos (National Conference on Blood Disorders in Public Health), realizado pelo CDC entre os dias 09 e 11 de março, no qual o coordenador geral do Núcleo, o professor José Nélio Januario, apresentou a experiência de 11 anos do Nupad na triagem neonatal para a doença falciforme. “Foi uma participação de Minas Gerais, representando o Brasil, em um evento eminentemente americano. O fato de o nosso país ter um programa nacional de doença falciforme tem dado uma repercussão grande dentro dos Estados Unidos, principalmente depois do V Simpósio Brasileiro de Doença Falciforme e outras Hemoglobinopatias, realizado pelo Nupad no final do ano passado, que repercutiu internacionalmente”, destacou José Nelio.

De acordo com o diretor do Nupad, os números do programa de triagem do estado chamam a atenção dos outros países não apenas em relação ao diagnóstico – com mais de 4 milhões de crianças triadas desde 1993 -, mas principalmente pelo acompanhamento desses pacientes – quase 4 mil crianças. Conhecer o programa por traz desses números é o objetivo das autoridades em saúde dos Estados Unidos. “Nos debates conosco, o que mais chamou a atenção deles foi o nosso seguimento dos casos, nossa habilidade para não ter perdas e garantir uma atenção integral a essas pessoas”, explicou o profeossor. “Nos Estados Unidos, existe uma separação muito grande da triagem e da assistência, e eles não são entrosados: as pessoas recebem os resultados e são orientadas das mais diversas maneiras para o atendimento”, acrescentou.

Programação
Estão programadas visitas aos laboratórios de Triagem Neonatal de Genética e Biologia Molecular do Nupad, localizados na Faculdade de Medicina; ao Centro de Educação e Apoio Social (Ceaps) e ao Centro de Educação e Apoio para Hemoglobinopatias (Cehmob-MG) – que fazem o acolhimento dos pacientes e familiares, além de participarem da educação para a saúde dessas pessoas e de profissionais de saúde envolvidos com o PETN-MG. Os pesquisadores também terão a oportunidade de conhecer o Setor de Controle do Tratamento do Núcleo – responsável pela busca ativa de crianças diagnosticadas, gerenciamento de extenso banco de dados e manutenção de indicadores de desempenho do Programa.

Os especialistas participarão, ainda, do III Congresso Brasileiro de Fibrose Cística no dia 2 de setembro, apresentarão, no dia seguinte, no auditório da Faculdade de Medicina, estudos de viabilidade da triagem neonatal de mortalidade na doença falciforme. A programação será encerrada com uma visita à Fundação Hemominas – responsável pelo tratamento das pessoas diagnosticadas com doença falciforme no estado -, e com o estabelecimento de propostas específicas de projetos de cooperação entre o CDC, o Nupad e a Fundação Hemominas.

Redação
: com Setor de Comunicação do Nupad

    Contador de visitas: 356 visualizações

    Veja também: