O Núcleo de Ações e Pesquisa em Apoio Diagnóstico (Nupad) da Faculdade de Medicina da UFMG ampliou a participação no projeto Pai Presente, do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, que permite a realização de exames de DNA gratuitamente para a população carente do estado.

No dia 8 de agosto, foi inaugurado o Centro de Reconhecimento de Paternidade do TJMG, na Avenida Olegário Maciel. O local será referência nos processos de investigação de paternidade em todo o estado. A proposta do Tribunal é buscar a paternidade de todas as crianças matriculadas nas escolas mineiras que não tenham o registro do pai. A iniciativa foi motivada pelos números do censo escolar 2009, divulgados recentemente, que detectaram mais de 43 mil crianças sem paternidade reconhecida só em Belo Horizonte.

Todos os exames de DNA do projeto Pai Presente são realizados no Laboratório de Genética e Biologia Molecular (LGBM) do Nupad. Até agora, os exames só eram feitos mediante solicitação judicial. Com a implantação da chamada “busca ativa” nas escolas pela Justiça, a demanda recebida pelo Nupad vai aumentar. “Atualmente, o Laboratório realiza, em média, 400 exames por mês. Com a ampliação do projeto, a previsão é fazer mais 100 exames por mês até o final do ano e 200 novos exames mensais a partir do ano que vem”, prevê a coordenadora do LGBM, Dora Mendez del Castillo.

(Atualizada em 02/09/2011, às 15h15)

    Contador de visitas: 264 visualizações

    Veja também: