Novos alunos de Fono são recebidos na Faculdade


Publicado em: GraduaçãoNotícias - 6 de fevereiro de 2014

4

Diretoria, funcionários, estudantes veteranos. A comunidade acadêmica da Faculdade de Medicina da UFMG estava representada na recepção dos calouros do curso de Fonoaudiologia da Faculdade na tarde dessa quarta- feira, 5 de fevereiro.

O diretor da Unidade, professor Francisco Penna, recebeu os novos alunos parabenizando- os pela conquista no vestibular, e destacou que o curso é um orgulho para a Faculdade, com os estudantes, normalmente, classificados entre os melhores em concursos. Na programação de boas- vindas foram apresentados os princípios da instituição, as informações básicas para um bom curso e a grade curricular da graduação.

O superintendente administrativo da Faculdade, Maurílio Elias, também deu informações sobre segurança e convivência no campus. O coordenador geral da Assessoria de Comunicação Social (ACS), Gilberto Carvalho, orientou os alunos sobre cadastro de e-mails para recebimento de informações, veículos de comunicação, o portal da Faculdade e suas redes sociais. Já a psicóloga Maria das Graças, da Assessoria de Escuta Acadêmica do Centro de Graduação da Faculdade,  ressaltou que “A UFMG é um mundo, que deve ser explorado”.

A aluna Blenda Castro, do 8º período do curso, falou da possibilidade de intercâmbio que a instituição oferece aos seus alunos. Ela acaba de chegar de Portugal, após seis meses. “O intercâmbio é bom tanto para o aspecto acadêmico quanto para o desenvolvimento pessoal. São métodos e visões diferentes”, disse.

A atividade contou também com uma visita ao prédio da Faculdade e ao complexo hospitalar do Hospital das Clínicas, para que os alunos conhecessem as instalações que frequentarão durante todo o curso.

Expectativas

d

Grande parte dos calouros são mulheres: na recepção, entre 16 alunos, somente três eram homens. Enquanto alguns disseram ter “caído de paraquedas” no curso, outros afirmaram ter certeza do que querem. “Sempre tive interesse por voz, e sobre pesquisas nessa área”, contou Stephan Abreu, de 17 anos.

Outro recém-chegado é Italo de Barros Naddeo que, com 57 anos, sendo 25 fora das salas de aula, buscou um novo desafio. “Fiquei afastado por um tempo, e aconteceram mudanças na minha vida. Decidi que queria voltar à universidade e, depois de pesquisar sobre a fonoaudiologia, percebi que era uma das minhas áreas de interesse, e algo pelo qual eu posso me apaixonar”, afirmou.  Ele chegou a cursar Sociologia e, trabalhando com consultoria de empresas, vê sua atitude também como uma forma de dar exemplo aos quatro filhos.

    Contador de visitas: 267 visualizações

    Veja também: