Acesso interno

Novo elevador social foi interditado


27 de novembro de 2007


O elevador social da Faculdade de Medicina, que havia sido reformado e entregue na ultima semana, pela empresa Otis, foi interditado no último sábado, 24 de novembro, pela Divisão de Máquinas do Departamento de Planejamento Físico e Obras (DPFO) da UFMG.

Segundo Maurílio Elias, gerente administrativo da Unidade, o DPFO detectou a ausência de um equipamento de segurança indispensável.

“Nós lamentamos muito o transtorno, mas garantimos aos usuários que a Faculdade de Medicina está fazendo o possível para resolver a situação, o mais rápido possível”, diz o gerente, para quem esta não foi a primeira irregularidade cometida pela empresa, vencedora do processo de licitação no final de 2006.

Outras irregularidades

“Além dos elevadores terem sido entregues fora do prazo, como divulgado anteriormente, os motores instalados não foram os contratados”, conta, justificando a lentidão do elevador de carga. “Compramos um motor de velocidade 105m/min, e foi instalado um de 85m/min”, lamenta.

Ele declara ainda que a Universidade está buscando os meios legais de penalizar a empresa. “Afinal, temos honrado o contrato fielmente, da preparação da estrutura aos pagamentos pré-estabelecidos”.

Novas novas datas

Após a regularização das máquinas, a reforma do segundo elevador social deve ser iniciada na primeira quinzena de dezembro. A Gerência Administrativa acredita que, na primeira quinzena de janeiro, o novo elevador já esteja em funcionamento.

Fica também para a primeira quinzena de janeiro a ativação do elevador de quatro andares, no bloco antigo da Faculdade. “A máquina e a cabine já estão prontas, falta trocar a porta externa, de madeira”, esclarece Maurílio.


Redação: Mariana Pires – Estudante de Jornalismo