Começam neste domingo, 8 de maio, as inscrições para a 6ª edição do Curso de Especialização em Atenção Básica em Saúde da Família (CEABSF). Promovido pelo Programa Ágora do Nescon/UFMG, o curso este ano oferece 300 novas vagas. Duzentas e cinquenta serão destinadas a médicos, enfermeiros e cirurgiões-dentistas vinculados à Estratégia de Saúde da Família em sete municípios-pólo da Universidade Aberta do Brasil (UAB): Araçuaí, Campos Gerais, Corinto, Governador Valadares, Pompeu, Teófilo Otoni, Uberaba. Outras 50 estão reservadas exclusivamente a médicos e enfermeiros da rede básica de atenção à saúde da Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte, no polo de Lagoa Santa.

Inscrições e seleção

Os interessados têm até 23 de maio para se inscreverem. Para isso, devem ler atentamente o edital de seleção (clique aqui para acessá-lo), preencher a ficha de inscrição disponível online (www.nescon.medicina.ufmg.br/agora) e reunir os documentos exigidos no edital. Todo o material deve, em seguida, ser enviado pelos correios com aviso de recebimento para o Nescon/UFMG (Av. Alfredo Balena, nº 190, Sala 716, no Bairro Santa Efigênia, em Belo Horizonte – MG, CEP 30130-100).

O processo seletivo constará de duas etapas: análise de currículo e entrevista. A lista com os selecionados na primeira etapa sai até 6 de junho, no site do Programa Ágora. Já a entrevista, que será realizada no polo para o qual o candidato se inscrever, terá resultado publicado até 22 de junho, na mesma página da web.


Sobre o curso

Financiado pelo Ministério da Saúde, pelo Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES) e pelo Ministério da Educação, o CEABSF é uma especialização lato sensu a distância da UFMG. Oferecida sem qualquer custo ao aluno, desde sua primeira edição, em 2008, já formou 403 profissionais e tem outros 928 em processo de capacitação. Com a abertura deste edital, o curso totalizará a oferta de 2025 vagas.

Este é o programa de qualificação em Atenção Básica com maior contingente de profissionais capacitados em todo o país. “O CEABSF faz parte de um esforço do governo federal de qualificar, em larga escala, os trabalhadores que atuam no SUS”, destaca Raphael Aguiar, coordenador de monitoramento e avaliação do CEABSF. “Essa é hoje uma demanda urgente, considerando a expansão da Estratégia de Saúde da Família, além da alta rotatividade dos profissionais que nela atuam. Como, atualmente, eles permanecem pouco tempo nos serviços de saúde, há constante entrada de profissionais com pouca experiência e que precisam ser preparados”, completa.

Outras informações pelo 3409-9685

*Assessoria de Comunicação do Nescon

 

    Contador de visitas: 309 visualizações

    Veja também: