NEMS recebe intercambistas africanas


Publicado em: NotíciasPessoas - 10 de fevereiro de 2012

O Núcleo de Estudos da Mulher e Saúde (NEMS) da Faculdade de Medicina da UFMG recebe duas alunas africanas que chegaram ao Brasil para visitar e conhecer os projetos desenvolvidos pelo centro de estudos.

Foto: Bruna Carvalho

Sheila Punjá (à esquerda), de Moçambique, e Suzana Francisco (à direita), de Angola, alunas de Enfermagem e Medicina, respectivamente, demonstraram boas expectativas em relação ao intercâmbio. “O Brasil é um país que caminha firme para o desenvolvimento e percebo que isso se reflete na qualidade de vida das pessoas, o que está intimamente relacionado à saúde”, disse Sheila. “Fiquei muito interessada em conhecer os programas de internato rural [Internato em Saúde Coletiva], que aproximam os profissionais dos problemas enfrentados por populações menos assistidas”, completou.

A estudante também revelou interesse em conhecer de perto as políticas de parto humanizado implantadas pelo SUS, que preveem menos intervenções medicamentosas e cirúrgicas proporcionando um parto mais natural. “Fiquei curiosa a respeito destas práticas e como elas são utilizadas no Brasil, pois são aspectos importantes que se referem à saúde e ao bem-estar da mulher gestante”, contou.

Já Suzana disse estar muito interessada em observar de perto os projetos do Centro de Extensão (Cenex-Med) e colaborar em sua escola para a implantação de um centro semelhante. “Despertou-me a atenção por ser um órgão que visa ao desenvolvimento de projetos para o bem-estar da comunidade. Tenho vontade de incentivar a criação de um projeto parecido na minha faculdade”, disse.

Engajada na área da saúde da mulher, Suzana manifesta o desejo de trabalhar neste campo após a formatura. “A área de saúde e proteção da mulher é muito importante pra mim. Pretendo trabalhar nisso e ajudar no desenvolvimento deste ideal no meu país”, relatou.

Sobre a oportunidade de intercâmbio a estudante disse que é um processo de aprendizagem indispensável para quem deseja estar preparado para os desafios de uma carreira como a Medicina. “É uma experiência em que o nosso conhecimento só tem a aumentar, e isso vai refletir em nossas vidas quando estivermos trabalhando por garantias referentes à saúde e aos direitos da mulher”, destacou.

SOBRE O NEMS

Coordenado pela Professora do Departamento de Medicina Preventiva e Social, Anayansi Brenes, o NEMS estuda e apóia os direitos da mulher relacionados à saúde, combatendo a discriminação feminina. O núcleo também desenvolve projetos de pesquisa, extensão, formação de estudantes de graduação e profissionais de saúde com o objetivo de fortalecer o conhecimento, o autocuidado e a participação das mulheres na saúde e cidadania.

 

 

    Contador de visitas: 314 visualizações

    Veja também: