Morre D. Helena Greco


Publicado em: Notícias - 27 de julho de 2011

Morreu nesta quarta-feira, 27, aos 95 anos, D. Helena Greco. Graduada em Farmácia pela UFMG em 1937, é referência na luta pelos direitos humanos, tendo fundado em 1977 o Movimento Feminino pela Anistia/MG e no ano seguinte o Comitê Brasileiro de Anistia/MG.

Em 2002, foi homenageada pelo Programa Sempre UFMG, com Medalha de Honra UFMG Ex-Aluno, por indicação da Faculdade de Farmácia. D. Helena é mãe do professor Dirceu Greco, da Faculdade de Medicina da UFMG.

O velório será realizado na noite desta quarta-feira, 27, no Parque da Colina, e o sepultamento às 11h desta quinta, 28.

Trajetória
Natural de Abaeté (MG), graduou-se em Farmácia, em 1937, na Faculdade de Farmácia da UFMG. É reconhecida em âmbito nacional e internacional por sua atuação política. Foi fundadora do Partido dos Trabalhadores e sua primeira vereadora na Câmara Municipal de Belo Horizonte, onde exerceu dois mandatos, de 1982 a 1992.

Teve participação ativa em praticamente todos os movimentos e lutas que envolvem o binômio direitos humanos e cidadania. Foi idealizadora e criadora de várias entidades – entre elas, a Coordenadoria de Direitos Humanos e Cidadania da Prefeitura de Belo Horizonte, o Conselho Municipal da Mulher, o Fórum Permanente de Luta pelos Direitos Humanos de Belo Horizonte, o Grupo de Trabalho Contra o Trabalho Infantil e o Movimento Tortura Nunca Mais.

Foi agraciada com vários prêmios e distinções, entre os quais Prêmio Chico Mendes de Resistência (1995), Prêmio Cidadania Mundial (1999) e Prêmio “Che” Guevara (2002). Além disso, foi designada para receber o Prêmio Estadual de Direitos Humanos, em 1998.

(Redação: Agência de Notícias da UFMG)

    Contador de visitas: 350 visualizações

    Veja também: