Film İzle | karımı gördünüz mü izle
Mesa-redonda encerra Simpósio de Imunodeficiências Primárias – Faculdade de Medicina da UFMG

Faculdade de Medicina

Universidade Federal de Minas Gerais


Notícias Externas

Mesa-redonda encerra Simpósio de Imunodeficiências Primárias


Publicado em: ExternasSidep - 25 de Maio de 2015

Durante os dias 20 a 23 de maio a Faculdade de Medicina da UFMG recebeu o 5º Simpósio Internacional de Imunodeficiências Primárias (Sidep), com a participação de diversos profissionais, nacionais e internacionais, da área.

No sábado, dia 23, último dia do encontro, foi realizado o “Panel discussion: PID Consortium Initiatives”, com o presidente do Sidep e professor do Departamento de Pediatria, Jorge Andrade Pinto e com Kathleen Sullivan, do Children’s Hospital of Philadelphia, nos Estados Unidos.

Jorge Pinto explicou para os presentes como surgiu o Consórcio Brasileiro de Centros de Referência e de Treinamento em Imunodeficiências Primárias (Cobid), projeto apresentado ao Ministério da Saúde. O consórcio tem o objetivo de organizar um sistema de referência no tratamento e diagnóstico das Imunodeficiências Primárias, além de padronizar procedimentos, manter um registro de pacientes, agir como fonte de pesquisa e trabalhar com grupos para promover a conscientização das pessoas sobre a doença.

Atualmente existem 18 centros no Brasil, com 2.500 pacientes. Já são dez centros transplantadores no país que realizam o transplante de célula tronco hematopoiéticas. Ao todo, 166 pacientes com Imunodeficiência Primária já foram transplantados, quatro deles realizados no Hospital das Clínicas da UFMG.

Segundo o professor, a expectativa é aumentar o número de casos que são encaminhados para estes centros. “A intenção é realizar o diagnóstico mais precoce da doença, reduzindo o tempo entre início dos sintomas e diagnóstico, expandir os centros capazes de realizar transplante de célula tronco hematopoiéticas em casos de imunodeficiências mais graves e reduzir a mortalidade dos pacientes”, explicou Jorge.

IMG_0236

Jorge Pinto e Kathleen Sullivan durante mesa-redonda. Foto: Larissa Rodrigues.

 

Em seguida, Kathleen Sullivan explicou um pouco sobre os registros dos Estados Unidos, como o USIDNET, rede que existe desde 2003, com 4 mil pacientes. Para Kathleen é importante que os médicos compartilhem as informações sobre os registros para colaborar com as demais iniciativas existentes.  “Esses registros nos melhoram enquanto médicos, nos deixam mais bem informados e, com isso, podemos observar tratamentos e desfechos de uma forma mais simples”, enalteceu. Em seguida, os presentes puderam compartilhar experiências sobre o assunto em mesa-redonda.

Por fim, o professor Jorge Andrade Pinto encerrou as atividades do 5º Sidep acreditando que os objetivos do evento foram cumpridos. “O simpósio possibilitou a interação do público com os professores convidados e, para mim, esse é o melhor sinal do sucesso desse evento que contou com uma qualidade científica das apresentações. Agradeço a participação dos convidados estrangeiros, nossos colegas brasileiros e à equipe organizadora do Sidep, avaliou.

Sidep

O evento é uma parceria do Grupo de Imunologia do Departamento de Pediatria da Faculdade de Medicina da UFMG com o Departamento de Patologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP).

O Sidep contou com a presença de especialistas, nacionais e internacionais, na área de imunologia clínica e laboratorial. Foram abordados os aspectos práticos do diagnóstico e tratamento das imunodeficiências primárias, além dos principais avanços de pesquisa ocorridos nesse campo.

    Contador de visitas: 543 visualizações

    Veja também: