Faculdade de Medicina

Universidade Federal de Minas Gerais


Notícias Externas

Mensagens de texto auxiliam pacientes obesos e com sobrepeso


Publicado em: Divulgação CientíficaExternas - 14 de agosto de 2017

Método busca contribuir para a redução do Índice de Massa Corporal

Ives Teixeira Souza*

 

Foto: Reprodução – Pixabay

Com o objetivo de testar  ferramenta de tecnologia em saúde, a fisioterapeuta Lorenn Gusmão pesquisou a viabilidade de um projeto de envio de mensagens de texto que estimulam hábitos saudáveis para pacientes obesos e com sobrepeso, que poderia também auxiliar na redução do Índice de Massa Corporal (IMC).

A dissertação foi defendida junto ao Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde – Infectologia e Medicina Tropical e contou com a participação de um grupo de pacientes acompanhados por nutricionista do Núcleo de Apoio a Saúde da Família, que abrangem centros de saúde da região leste de Belo Horizonte.

Durante quatro meses, de segunda a sexta-feira, foram enviadas, uma vez por dia, mensagens de texto sobre alimentação saudável, atividade física, e comportamento. “O conteúdo, de até 150 caracteres, foi discutido por um painel de especialistas, como nutricionistas, fisioterapeutas, endocrinologistas, cardiologistas, e era enviado no horário do almoço, entre 11h e 12h”, explica Lorenn.

O sistema do banco de mensagens, personalizadas com os nomes dos participantes da pesquisa, foi desenvolvido pela equipe do Centro de Telessaúde do Hospital das Clínicas da UFMG, da qual Lorenn faz parte. “O nosso objetivo foi avaliar a usabilidade e a factibilidade da aplicação do software, já que era a primeira vez que ele foi utilizado”. Ela explica que as mensagens de texto não são uma ferramenta nova, mas que há poucos estudos desse tipo de intervenção no Brasil.

Resultados
O estudo avaliou a variação dos dados antropométricos (peso, altura, IMC, circunferência de cintura e de quadril e relação entre cintura/quadril), além de aplicação de questionários sobre hábitos de vida e o impacto do projeto. “Houve redução significativa em relação ao peso, ao IMC, à pressão arterial e também na relação cintura/quadril dos pacientes”, conta a pesquisadora.

Todos os participantes da pesquisa afirmaram que se sentiram satisfeitos com o recebimento das mensagens. Para 93,3% dos pesquisados a intervenção auxiliou na mudança de hábitos de vida, e para 89% houve melhora na alimentação.

Para Lorenn, os números corroboram com a necessidade atual de novas ferramentas que auxiliem a perda de peso das pessoas obesas. “O ideal é conseguirmos tratar os obesos antes que a situação seja agravada, como o desenvolvimento de doenças crônicas que podem, inclusive, levar ao óbito”, finaliza a pesquisadora.

Obesidade no mundo
Estudo publicado recentemente no The New England Journal of Medicine acompanhou, durante 25 anos (1990-2015), mais de 68, 5 milhões de pessoas, de 195 países, para avaliar as tendências de sobrepeso e de obesidade em adultos e crianças.

Desde 1980, de acordo com a pesquisa, a prevalência de obesidade dobrou em mais de 70 países, e, desde então, aumenta continuamente nos outros países. O IMC elevado contribuiu para mais de 4 milhões de mortes no mundo, em 2015.

Título: Telefit: implementação de uma intervenção utilizando mensagens de texto para pacientes obesos e com sobrepeso.
Nível: Mestrado
Autora: Lorenn Lages Gusmão
Orientadora: Milena Soriano Marcolino (UFMG)
Coorientador: Antônio Luiz Pinho Ribeiro (UFMG)
Coorientadora: Lidiane Aparecida Pereira de Souza (Newton Paiva)
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde – Infectologia e Medicina Tropical
Defesa: 2 de junho de 2017

 

 

 

*Redação: Ives Teixeira Souza – estagiário de jornalismo
Edição: Mariana Pires

 

    Contador de visitas: 777 visualizações

    Veja também: