Faculdade de Medicina

Universidade Federal de Minas Gerais


Notícias Externas

Médico peruano conhece trabalho do Nupad na triagem neonatal


Publicado em: ExternasNotícias - 6 de Abril de 2017

País está em processo de regulamentação da lei nacional para teste do pezinho.  

Roberto Ladeira (Laboratório Triagem Neonatal), Michel David, Cesar Caballero e Manuel Leiva, durante visita. Foto: Rafaella Arruda.

O Nupad recebeu no dia 4 de abril a visita do médico peruano Manuel Leiva, chefe do Laboratório Clínico do Hospital Madre Nino San Bartolomé, localizado em Lima, capital. O objetivo foi conhecer as ações realizadas pelo Núcleo de forma a auxiliar a condução do serviço público de triagem neonatal peruano, que está em fase de regulamentação. Ainda participaram da visita os representantes da multinacional do ramo de saúde PerkinElmer, Michel David e Cesar Caballero, também envolvidos nas ações de triagem neonatal do Peru.

O grupo visitou as áreas que compreendem o serviço de triagem neonatal do Nupad, como o Setor de Apoio Logístico, o Laboratório de Triagem Neonatal, o Setor de Monitoramento do Cuidado (SMC) e o Centro de Educação e Apoio Social (Ceaps), estes dois últimos responsáveis pela comunicação, respectivamente, com os municípios cadastrados no Programa de Triagem Neonatal de Minas Gerais (PTN-MG) e as famílias acompanhadas pelo Programa. A visita passou também pelos Laboratórios de Genética e Biologia Molecular e de Triagem Pré-Natal.

O médico peruano destacou o aspecto multidisciplinar do trabalho do Nupad: “O modelo é bastante organizado: as coletas, o registro das amostras, os resultados, a comunicação com as famílias. Não é só o laboratório que tem papel importante, ele está conectado com os outros setores”.


Triagem neonatal no Peru

Em reunião com o diretor geral do Nupad, José Nelio Januario, o grupo falou do trabalho realizado pelo Peru na triagem neonatal. Segundo Michel David, apesar de haver atividade de triagem no país dentro do Seguro Social (trabalhadores registrados) há vários anos, a lei para o sistema público, que contempla cerca de 80% da população, foi publicada apenas em 2015.

De acordo com Manuel Leiva, após a realização de projetos piloto para a triagem neonatal, dentre eles o de 2016 que atingiu 50 mil pessoas, a meta é alcançar 200 mil em 2017, contemplando quatro doenças: hipotireoidismo congênito, hiperplasia adrenal congênita, fenilcetonúria e fibrose cística, todas elas já identificadas pela triagem no Brasil. A ação irá envolver os dois grandes centros do país que atendem o sistema público nacional: San Bartolomé, coordenado pelo especialista, e a Maternidade de Lima. “Começamos uma nova etapa, então estamos nos organizando. O regulamento deve sair neste semestre”, disse.

Após a visita, o Núcleo se colocou à disposição para colaborar com o país vizinho. “O Nupad está aberto caso haja necessidade de cooperação entre os serviços”, concluiu José Nelio.

    Contador de visitas: 459 visualizações

    Veja também: