Faculdade de Medicina

Universidade Federal de Minas Gerais


Medicina promove representatividade estudantil


Publicado em: Notícias - 13 de junho de 2007

Atualizada em 14 de junho de 2007

img_5597.jpg

Aconteceu hoje, 13 de junho, o 1º Fórum dos Discentes do curso de Medicina da UFMG, iniciativa do Colegiado de Graduação da Faculdade. O evento foi criado para incentivar o diálogo entre professores e estudantes da Unidade e para buscar soluções mais efetivas, para ambos os segmentos.

O professor André Cabral (CLM), coordenador do Cegrad, afirmou que o maior objetivo do Fórum é ouvir e ter os estudantes como parceiros, para que seja possível cada vez mais melhorar o curso. Segundo Cabral, é importante ter essa opinião dos estudantes para que seja possível enxergar a realidade de quem vive o curso de Medicina. “Precisamos [o Colegiado] pensar o curso, discutir os caminhos, saber que médicos estamos formando, para que seja possível melhora-lo”, afirmou.

Segundo o professor Francisco Penna (PED), diretor da Faculdade, esse diálogo é importante para a consolidação de projetos futuros. O diretor afirmou que estão sendo estudadas mudanças a longo prazo no curso, e que é necessário que estudantes e professores estejam presentes e conscientes para opinar e apoiar possíveis modificações. “Vamos juntos levar esta Escola ao patamar em que merece estar”, disse Penna, em seu discurso de abertura.

O diretor chamou a atenção para possíveis mudanças no ensino, como novas disciplinas curriculares (citou Urgência e Emergência), melhorias no Internato Rural, que possibilitem maior interiorização dos médicos abrindo mais vagas em outras áreas médicas, além das existentes, e maior integração com o sistema de Telessaúde, o qual já está bastante avançado na Unidade.

Uma grande novidade, anunciada durante o Fórum pela professora Maria Isabel Correia (CIR), sub-coordenadora do Centro de Graduação (Cegrad) e organizadora do evento, é a implantação do Recriar, proposta de novo currículo que vem sendo discutida há seis anos. “Vai acontecer, mas é preciso que seja de forma organizada e menos traumática possível”, afirmou a professora, já que é uma mudança a longo prazo, e que durante esse tempo, serão trabalhados dois currículos no curso.

AVALIAÇÃO DOS DOCENTES

Outra novidade será o novo sistema de avaliação dos docentes, desenvolvido pelo Centro de informática Médica (CIM), apresentado no Fórum por Carlos Rocha (foto 2), representante do CIM.

13 junho - Forum Discentes-Marcus

Segundo Carlos, o novo sistema elaborado atende melhor a certas especificidades do curso Médico da UFMG. “O Paiub (Programa de Avaliação Institucional das Universidades Brasileiras), utilizado pela UFMG, não permite um questionário flexível adaptado ao curso de Medicina”, explica Carlos Rocha.

O novo questionário de avaliação será disponibilizado para preenchimento no período de 25 de junho a 13 de julho. Alunos com e-mail cadastrado no Cegrad receberão via Internet, e há também a opção de preenchimento até o dia 6 de julho, na sala Aurélio Pires. Serão sorteados 20 livros entre os alunos que se dispuserem a participar da pesquisa, já que o preenchimento do questionário é voluntário.

QUEM SÃO OS REPRESENTANTES?

Os estudantes Polyana Guerra, do oitavo período, e Ricardo Lanna, do décimo representaram o Diretório Acadêmico Alfredo Balena, e discursaram sobre a importância da existência dos Representantes Discentes junto aos Órgãos Colegiados.

Entende-se por órgãos colegiados os conselhos existentes nas várias instâncias da Universidade, compostos por proporções definidas de cada categoria da comunidade universitária. São fóruns representativos institucionais, compostos por representantes eleitos democraticamente. Na Medicina são sete: Congregação, Colegiado, Conselho do Nupad, Conselho Diretor do Hospital das Clínicas, Conselho Departamental, do Centro de Pesquisa e do Centro de Extensão.

“O RDOC [representante discente] é a voz de todos os estudantes, nesses espaços”, afirmou Polyana, lembrando que, para cada cinco professores, um estudante tem vaga nos órgãos.“A Faculdade de Medicina está em um momento muito especial. A representatividade estudantil se torna mais importante, a nova gestão está estabelecendo regras e metas, o Recriar vai ser implantado. As discussões estão acontecendo, e é fundamental a participação do estudante”, concluiu Ricardo.

Após as apresentações, foi aberto espaço para debate, mediado pela professora Maria Isabel Correia. Os alunos puderam tirar dúvidas, expor criticas a serem levadas ao colegiado, dar sugestões e opiniões e construir soluções para problemas apontados. A temática principal debatida foi a necessidade das turmas em terem Representantes de Turma (RT) pró-ativos.

A maioria dos presentes concordou que, entre as funções do RT, estariam orientar os estudantes, tendo como base as normas, o estatuto e o regimento interno da UFMG, além das Diretrizes Curriculares Nacionais, que regulam todos os cursos médicos do país. Três estudantes se ofereceam para produzir uma proposta de normatização das funções do RT, a ser aprovada pelo grupo de participantes do Fórum, pelo Colegiado e pelos estudantes.

EM TEMPO

UFMG é a melhor universidade do Brasil – O reconhecimento se baseia no resultado de 80% dos cursos de nossa Universidade terem registrado nota 5 na avaliação do Exame Nacional de Desempenho dos Estudante, Enade. A Universidade Estadual de Montes Claros é a segunda do ranking, com 59,09%. Lista completa

Assessoria de Comunicação Social da Faculdade de Medicina da UFMG
Redação: Mariana Pires – estudante de Jornalismo
(31) 3248 9651 – divulga@medicina.ufmg.br

    Contador de visitas: 672 visualizações

    Veja também: