Faculdade de Medicina

Universidade Federal de Minas Gerais


Pela primeira vez na UFMG, o filme Retratos de Identificação, de Anita Leandro, será exibido no MedCine, dia 28 de outubro, às 18h15, no auditório Amilcar Vianna Martins da Faculdade de Medicina da UFMG. A sessão é gratuita e aberta ao público em geral.

Medcine_Post_OutubroTrazendo um conjunto de fotografias de presos políticos, até então desconhecidas, produzidas pela polícia durante a ditadura (1964-1985), o documentário conta a história da prisão de quatro ex-guerrilheiros que lutaram contra o regime. Dois deles foram estudantes de medicina: Maria Auxiliadora Lara Barcellos, aluna do curso da UFMG; e Chael Schraier, de São Paulo. Antônio Roberto Espinosa, companheiro de Maria Auxiliadora e o então comandante da organização VAR-Palmares, e Reinaldo Guarany, do grupo tático armado ALN, são as outras duas personalidades presentes no enredo.

Após a exibição do filme, haverá debate com os convidados Jorge Nahas, médico e presidente da FHEMIG (Fundação Hospitalar de Minas Gerais); Amílcar Martins Filho, historiador e professor da Faculdade de Ciências Econômicas da UFMG; e a coprodutora do filme, Amanda Moleta.

O filme para a Faculdade de Medicina

Segundo Itamar Sardinha, professor do Departamento de Medicina Preventiva e Social e membro do Núcleo de Apoio Psicopedagógico aos Estudantes da Faculdade de Medicina (Napem),  a exibição do filme ganha relevância por  ainda não ter sido veiculado em circuito comercial, nem na instituição na qual Maria Auxiliadora estudou. “Será a primeira exibição onde ela estudou, tendo como colegas de turma  e contemporâneos centenas de médicos, dezenas de professores e, nesta altura, ex-professores da Faculdade de Medicina da UFMG”, expõe.

“O filme é interessante, primeiramente, para as pessoas que viveram naquela época, segundo para as pessoas ligadas à medicina que conviveram ou tiveram notícia da Maria Auxiliadora”, ressalta Emely Vieria, cofundadora e psicóloga do Napem e cofundadora do MedCine. “É importante para a nossa memória e a do Brasil. O documentário é interessante tanto para confirmar a história que alguns conhecem, quanto para apresentá-la aos que não conhecem”, completa.

Sinopse

Retratos de Identificação narra a prisão, em 1969, de Maria Auxiliadora Lara Barcellos (estudante de Medicina na UFMG), Chael Schreier (estudante de Medicina em São Paulo) e Antônio Roberto Espinosa, comandante da VAR-Palmares. Os três viviam clandestinamente no Rio de Janeiro e dividiam o mesmo apartamento. O filme descreve as torturas a que os três foram submetidos e que levaram à morte de Chael, na noite da prisão. A narrativa trabalha com imagens e documentos recuperados dos arquivos das agências de repressão na Ditadura Militar e segue o relato de dois antigos militantes da luta armada.

MedCine
As sessões do MedCine ocorrem sempre na última quarta-feira de cada mês. As exibições são gratuitas e abertas ao público interessado. O projeto é uma realização do Núcleo de Apoio Psicopedagógico aos Estudantes da Faculdade de Medicina (Napem), com apoio do Diretório Acadêmico Alfredo Balena (DAAB) e da Assessoria de Comunicação Social (ACS) da Faculdade de Medicina da UFMG.

Leia também: Corredor da memória apresenta acervo inédito de alunos expulsos devido ao regime militar

    Contador de visitas: 877 visualizações

    Veja também: