Marcelo Mamede aponta os desafios e êxitos na Medicina Nuclear

Professor tem pesquisas pioneiras no cenário nacional e internacional


    17 de janeiro de 2019


    Apresentado no Projeto Pesquisadores, o professor é referência na área com pesquisas pioneiras no cenário nacional e internacional

    Professor Marcelo Mamede. Foto: Carol Morena

    O professor do Departamento de Anatomia e Imagem da Faculdade de Medicina da UFMG, Marcelo Mamede, tem menos de dez anos de atuação na Instituição e foi reconhecido como Titular dois anos após sua chegada. Para ele, referência na área de medicina nuclear, o planejamento da vida profissional é a palavra-chave para uma trajetória de ascensão, como conta no Projeto Pesquisadores deste mês.

    Ainda que pareça uma história breve até seu reconhecimento, Mamede destaca sua vivência e a experiência no exterior para que consagrasse seus objetivos no Brasil. Decidir estudar e pesquisar em países como o Japão e Estados Unidos é, inclusive, uma das estratégias que teve para atuar com medicina nuclear, área ainda recente no país, com menos de cerca de mil profissionais especialistas.

    De acordo com ele, os desafios diários, a complexidade e a necessidade de inovação como médico nuclear é o que o faz feliz. Mas e justamente por isso que ele também decidiu estudar Arquitetura e Urbanismo, seu segundo sonho. Para ele, as duas áreas estão relacionadas.  “Não é que tenha tudo a ver. Mas a medicina nuclear envolve diferentes áreas, com muitos cenários e é preciso ter uma visão ampla. Assim também é na Arquitetura”, comenta. “Quando se pensa na elaboração de um ambiente de qualidade, os materiais que serão utilizados, a luz, também se pensa em uma estrutura ideal, com qualidade de vida, de saúde, para o indivíduo. Assim, a arquitetura atua com infinitas áreas e olhares”, continua.

    Saiba mais sobre Marcelo Mamede e os outros professores apresentados em outras edições em www.medicina.ufmg.br/projetopesquisadores.

    O Projeto Pesquisadores

    Com o objetivo de valorizar a produção científica da Faculdade de Medicina da UFMG, o Centro de Pesquisa (CPq) e o Centro de Comunicação Social (CCS) produzem o “Projeto Pesquisadores”.

    A cada mês, por meio de áudio e texto, ele traz a história de vida e o percurso na ciência de um pesquisador reconhecido pelos seus pares na UFMG, no Brasil e no exterior, com participação nos programas de pós-graduação da Faculdade de Medicina da UFMG.