Mais de 100 mil bolsas são concedidas ao PET-Saúde


Publicado em: Notícias - 10 de fevereiro de 2010

O Ministério da Saúde aprovou a concessão de mais de 100 mil bolsas para o Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde (PET-Saúde). Das 128 propostas apresentadas por instituições de ensino e secretarias de saúde de todas as regiões do país, 111 foram selecionadas pelo Ministério.

De acordo com a professora Cláudia Regina Lindgren Alves, do Departamento de Pediatria (PED), a UFMG teve 10 projetos aprovados no PET-Saúde 2009, que vão ser concluídos em março de 2010. “Na ocasião, participaram 120 estudantes bolsistas, 180 estudantes voluntários, 60 preceptores e 14 professores que atuaram como tutores acadêmicos. 10 cursos da área da saúde foram envolvidos nas atividades de 2009: Enfermagem, Educação Física, Farmácia, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Medicina, Medicina Veterinária, Nutrição, Odontologia e Terapia Ocupacional”, conta Cláudia.

Ela também explicou a importância do programa para os estudantes, que estão tendo oportunidades de ensino diferentes das do programa formal do curso. “Os alunos ficam inseridos no cenário em que vão trabalhar, fazendo uso de novas metodologias de avaliação e grupos tutoriais. Isso tudo está sendo uma inovação”, afirma.

O investimento para o PET-Saúde 2010 será de R$55 milhões, destinados ao incentivo no aprendizado e prática profissional no Sistema Único de Saúde, por meio de atividades nas unidades do Programa Saúde da Família. Parte da verba também está reservada ao estímulo de pesquisas em temas relevantes para saúde, como a Saúde da Família, Saúde da Criança, Saúde do Idoso, Doenças Negligenciadas, Alimentação e Nutrição, Sistemas de Informação e Saúde Bucal.

Cabe à instituição selecionada coordenar as atividades dos estudantes, que serão acompanhados por tutores acadêmicos (professores) e por profissionais do Programa Saúde da família, chamados preceptores. Os participantes serão divididos em grupos com um tutor acadêmico, seis preceptores e 30 estudantes em cada um deles.

Novidades para o PET-Saúde 2010
Em 2010, a novidade é a ampliação quantitativa dos grupos tutoriais e a inclusão da Psicologia nas atividades. Segundo a professora Cláudia Alves, foram requisitados 18 grupos tutoriais, mas ainda não se sabe o número de bolsas a serem disponibilizadas para a UFMG. “Todo estudante que tenha interesse em participar do programa deve ficar atento aos processos seletivos que devem ser divulgados a partir da segunda quinzena de março”, orienta.

A professora também reitera a importância do programa enquanto experiência de ensino, extensão e pesquisa, acoplados. “Para nós, que estamos vivendo um processo de reforma curricular, o PET-Saúde é importantíssimo. Temos a oportunidade de trabalhar com a tão falada abordagem multiprofissional. É essa experiência na prática”, explica a professora.

As atividades do PET-Saúde vão acontecer entre abril de 2010 e março de 2011. Os coordenadores dos projetos serão orientados pela Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde do Ministério da Saúde sobre cadastramento dos participantes no programa e início das atividades.

Cada tutor acadêmico ou preceptor recebe bolsa mensal no valor de R$1.045,89. Já a bolsa dos estudantes é de R$300,00.

Outras informações no Ministério da Saúde pelo telefone (61) 3315-3580 e (61) 3315-2351.

    Contador de visitas: 332 visualizações

    Veja também: