Faculdade de Medicina

Universidade Federal de Minas Gerais


 

Em média, as mulheres sofrem de cinco a 12 anos com cólicas menstruais até que seja feito o diagnóstico de endometriose – doença caracterizada pela presença do tecido endométrico, que deveria ser eliminado na menstruação, nos ovários ou na cavidade abdominal.

Com o objetivo de normatizar o conhecimento sobre o assunto, formar e atualizar especialistas no assunto, o livro Endometriose traz dados científicos mais recentes sobre a doença e suas questões clínicas, cirúrgicas e de tratamento.

180614CAPA_Febrasgo_ENDOMETRIOSE_3 (1)

A publicação é destinada aos profissionais e residentes de Ginecologia e teve a colaboração dos professores do Departamento de Ginecologia e Obstetrícia da Faculdade de Medicina da UFMG, Fernando Reis e Márcia Mendonça Carneiro. Trata ainda da especificidades da endometriose em adolescentes, da sexualidade, a relação da doença com o risco de desenvolvimento de câncer e a adenomiose (doença semelhante em que há presença de pedaços de endométrio dentro do próprio útero).

A Coleção Febrasgo, da qual a obra faz parte, tornou-se fonte para formação, consulta e atualização nas subáreas de atuação aos profissionais e residentes de Ginecologia e Obstetrícia, já tendo publicado, em 2013, o primeiro livro da série, Medicina Fetal.

Leia também: Cólica frequente pode ser sinal de endometriose

    Contador de visitas: 1.457 visualizações

    Veja também: