Laurent recomenda ouvir e observar o paciente


Publicado em: Notícias - 3 de agosto de 2007

Cerca de 400 profissionais e estudantes das áreas de saúde e psicanálise estiveram na Faculdade de Medicina da UFMG para assistir o psicanalista francês Éric Laurent falar sobre “Psicanálise e Medicina”.

Laurent, que é delegado geral da Associação Mundial de Psicanálise, é também um dos fundadores da École de la Cause Freudienne – ao lado eric_laurent_marcus_1ago.JPGde Lacan – e um dos analistas mais reconhecidos no movimento psicanalítico mundial na atualidade.

Em sua conferência ele destacou a necessidade de o médico, e dos outros profissionais de saúde, saberem julgar o caso específico de cada paciente, como indivíduo. A partir de uma leitura Lacaniana, ele afirmou: “A psicanálise pode ajudar o médico a se apropriar do ato individual ligado à particularidade de cada caso”.

Para isso, ele chama a atenção para a observação dos ‘três domínios particulares de gênero de fenômeno’: ouvir a palavra expressa, observar o corpo, considerar que o medicamento não atua diretamente sobre o que se quer combater.

O evento foi realizado em conjunto pelos Instituto de Psicanálise e Saúde Mental de Minas Gerais (IPSM-MG), Núcleo de Apoio Psicopedagógico aos estudantes da Faculdade de Medicina de Minas Gerais (Napem) e Núcleo de Investigação em Anorexia e Bulimia do Hospital das Clínicas (Niab).

Éric Laurent participa, até o dia 5 de agosto, do 3° Encontro Americano e XV Encontro Internacional do Campo Freudiano (), em Belo Horizonte. O tema do encontro é “A variedade da prática – Do tipo clínico ao caso único em psicanálise”.

eric_marcus_1agos_718.JPG

eric_marcus_1agos_719.JPG

Assessoria de Comunicação Social da Faculdade de Medicina
Redação e foto: Marcus Vinicius dos Santos – Jornalista
(31) 3248 9651 – divulga@medicina.ufmg.br

    Contador de visitas: 638 visualizações

    Veja também: