Faculdade de Medicina

Universidade Federal de Minas Gerais


Capacitação é a primeira do tipo no Brasil na modalidade ensino à distância (EAD)

O Brasil está vivenciando um envelhecimento rápido da sua população. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o volume de pessoas com mais de 60 anos no país triplicará até 2050, atingindo a marca de 64 milhões. Diante desse cenário, torna-se fundamental voltar o olhar para o cuidador de idosos, profissional treinado para garantir o bem-estar e a qualidade de vida desse público que demanda cuidados tão específicos.

Para auxiliar na formação desses profissionais, o Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais (HC-UFMG), administrado pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), e a Fundação Unimed lançam no mês em que se comemora o Dia do Idoso, celebrado no último sábado (1º), o curso na modalidade ensino à distância (EAD) “Fundamentos do Cuidado com o Idoso Frágil: Programa Cuidador de Idosos”, uma parceria com o Ministério Público do Trabalho da 3° Região. As inscrições estarão abertas a partir do dia 21 de outubro e podem ser feitas no site: cuidadoresdeidosos.faculdadeunimed.edu.br.

É o primeiro curso do tipo no Brasil na modalidade EAD. Totalmente gratuita, a capacitação terá carga horária de 60 horas, divididas em 16 unidades de aprendizagem, tutoria, fóruns, chats e palestras. As videoaulas foram gravadas no HC-UFMG e contaram com a participação de profissionais e de pacientes do hospital.

A meta é capacitar cerca de 10 mil cuidadores familiares e não familiares, tornando-os aptos para o cuidado integral a idosos frágeis e dependentes. “O foco é tanto o cuidador familiar quanto o profissional. A estimativa, hoje, é de 28 milhões de idosos no Brasil. Por ano, entram na velhice de 700 a 1 milhão de idosos. É uma população que está crescendo de forma rápida. As políticas públicas não estão preparadas para esse novo fenômeno demográfico”, afirma o coordenador do Ambulatório de Geriatria do HC-UFMG e do curso de EAD, o médico geriatra Edgar Nunes de Moraes.

Ainda segundo o médico, o cuidado com o idoso fica cada vez mais intenso com o avançar da fragilidade. “Não é raro filhos e filhas que deixam de trabalhar para cuidar dos seus pais. Porém, lidar com o idoso frágil exige muita técnica e uma formação específica. Cuidar de mau jeito pode até atrapalhar”, assegura.

O fluxo de entrada no curso será contínuo e o aluno terá 3 meses para concluí-lo a partir do momento da inscrição. Não há pré-requisito para participar. Todos que se inscreverem terão acesso gratuito ao Kit Cuidador de Idosos Frágeis, que inclui o livro “Guia Prático: Fundamentos do Cuidado com o Idoso Frágil” e a Guia de Saúde do Idoso, de autoria do geriatra Edgar Nunes de Moraes e da enfermeira gerontóloga do HC-UFMG, Raquel Souza Azevedo.

 Atividades

Nesta quarta-feira (5), o Instituto Jenny Faria, anexo do Hospital das Clínicas da UFMG que abriga os serviços de assistência à saúde do idoso e da mulher, comemorará o Dia do Idoso com atividades especiais. Às 14h, no hall de entrada do prédio, haverá apresentação do grupo de dança da Associação dos funcionários aposentados do Campus Saúde da UFMG. Em seguida, uma paciente idosa do HC-UFMG irá cantar e tocar acordeão.

Com Assessoria de Comunicação do Hospital das Clínicas da UFMG.

    Contador de visitas: 6.058 visualizações

    Veja também: