Faculdade de Medicina

Universidade Federal de Minas Gerais


O Hospital das Clínicas da UFMG inaugura, no próximo dia 25 de maio, uma ala cuja construção teve a participação de uma legião de voluntários. Trata-se da Unidade Onco-Hematológica Pediátrica Prof. Marcos Borato Viana, destinada ao tratamento de crianças e adolescentes com câncer, e construída por meio da parceria com o Instituto Ronald McDonald (IRM).

Durante três anos, entre 2006 e 2008, a campanha contou com a colaboração de médicos, profissionais de saúde, servidores técnicos e funcionários da área administrativa, pacientes, acompanhantes e pessoas da comunidade que, embora não tivessem vínculo com o HC/UFMG, aderiram às campanhas realizadas para a viabilização do espaço. A campanha destinou o recurso arrecadado com a venda do sanduíche Big Mac nos restaurantes McDonald’s de Belo Horizonte e de algumas cidades pólo mineiras, para o Hospital das Clínicas da UFMG, excetuando os impostos.

A nova ala cumpre a meta de qualificar e humanizar ainda mais a assistência a crianças com câncer atendidas na unidade de internação pediátrica junto a pacientes com outras patologias. Com capacidade para o atendimento médio mensal de 30 pacientes acompanhados pela oncologia e 558 pela hematologia, a nova Unidade deve proporcionar a esses pacientes, submetidos ao desgastante tratamento de câncer infantil, mais conforto e segurança, minimizando o risco de infecções oportunistas.

A Unidade tem 798,50 m2 de área total. Em 517,5 m2 além da infra-estrutura básica necessária há 22 leitos destinados à internação de crianças de 0 a 16 anos com câncer, sendo vinte deles distribuídos em quatro enfermarias com banheiros e dois leitos isolados com ar filtrado. No espaço há ainda um refeitório, posto de enfermagem com rouparia, além de salas para material esterilizado, para prescrição médica, preparo de medicamento, expurgo e preparo de material. Outros 126 m2 foram destinados à estruturação administrativa da Unidade e conforto da equipe assistencial e dos acompanhantes.

No 11º andar, foi construído um solário com 155 m2, tendo parte da área coberta e parte aberta, destinado aos pacientes, acompanhantes, com acesso por uma escada interna ou por uma plataforma elevatória. Neste espaço está previsto a instalação de uma brinquedoteca, com playground e equipamentos lúdicos diversos. A estruturação da brinquedoteca foi financiada também pelo IRM que doou recursos para compra de brinquedos e mobiliários deste espaço. Tanto nas enfermarias, quanto no solário, foram instalados painéis lúdicos com motivos infantis.

Valor arrecadado e custo da obra

O primeiro contato com o Instituto Ronald McDonald se deu por meio do Projeto Tsuru, iniciativa do IRM que anualmente concede a instituições de saúde recursos para financiamento de projetos que contribuam para melhoria do tratamento de crianças com câncer. Em 2005, o HC/UFMG concorreu ao recurso ao lado de outras instituições do país e foi aprovado. No entanto, ao visitar o HC/UFMG, os representantes do IRM propuseram que a instituição participasse da campanha McDia Feliz, o que poderia representar ganhos maiores do que o recurso concedido pelo Projeto Tsuru e viabilizar a construção de uma unidade exclusivamente destinada à internação de crianças com câncer.

Nos últimos anos, houve aumento do custo da obra em função do reajuste de insumos de construção civil. Inicialmente orçada em R$ 925.947,75, ao final a Unidade custou R$ 1.307.215,40. O valor foi doado integralmente pelo IRM por meio das três edições da campanha McDia Feliz, pela venda de brindes alusivos à campanha, pelo repasse do “cofrinho” nas lojas de país – troco doado pelos clientes após cada compra nas lojas McDonald’s – e pelas doações do IRM advindos de outras campanhas nacionais promovidas pela instituição, que complementou o valor da obra.

Além do valor da obra, o IRM doou o montante de R$ 71.815,25 para a confecção de painéis lúdicos nas enfermarias e R$ 70.648,82 para a instalação da brinquedoteca. O valor total do recurso doado pelo IRM nos últimos anos soma, portanto, R$ 1.449.679,40

Todo o mobiliário assistencial, o que inclui a compra dos equipamentos necessários para o funcionamento da Unidade Onco-Hematológica, foram viabilizados por meio de recursos do Fundo Nacional de Saúde (FNS), estimados em R$ 327.168.40.

(Assessoria de Comunicação do HC)

 

    Contador de visitas: 148 visualizações

    Veja também: