Notícias Externas

Fundação Hemominas lança informativo sobre doenças do sangue


Publicado em: ExternasNotícias - 23 de setembro de 2015

capaCom a proposta de esclarecer professores e demais profissionais da educação sobre as doenças hereditárias do sangue, como a doença falciforme (hemoglobinopatias) e as hemofilias (coagulopatias), a Fundação Hemominas lança o informativo “Conhecer e Compreender para Educar”. Produzido pela equipe do Serviço de Pedagogia do Hemocentro de Belo Horizonte, com apoio do Cehmob-MG e Assessoria de Comunicação Social da Faculdade de Medicina da UFMG, o material está disponível em formato digital e impresso.

De acordo com os pedagogos da Fundação Hemominas, Sônia Pereira e Davidson Correa, a ideia para criação do material surgiu há alguns anos, a partir da intenção de orientar a escola e os demais responsáveis pelos pacientes quanto aos cuidados a serem observados no contexto escolar, as possíveis intercorrências das doenças e as providências a serem tomadas. Para Davidson, a intenção é que o informativo seja uma fonte de consulta: “É um dispositivo que leva o conhecimento e aponta possibilidades para a atuação dos profissionais da educação, que se tornam mais preparados para atender as necessidades dos alunos”.

Conteúdo e distribuição

O material foi construído de forma didática, com linguagem acessível, para orientar professores e demais profissionais da escola. “Pela nossa experiência, visando proporcionar uma leitura prazerosa e significativa, inicialmente são abordados os aspectos históricos da origem das doenças, características, transmissão, diagnóstico e tratamento”, informa Davidson.

São dadas orientações sobre os cuidados da escola com os alunos que têm doença falciforme ou hemofilia, as possíveis situações que podem afetar o aluno, como a necessidade de faltar às aulas, hidratar-se com mais frequência, ser liberado para ir ao banheiro e evitar a prática de alguns esportes, por exemplo.

Além da versão digital disponível nos portais do Cehmob-MG e Fundação Hemominas, Sônia conta que o informativo impresso é encaminhado às escolas de todos os pacientes de hemoglobinopatias e coagulopatias atendidos no Ambulatório do Hemocentro de Belo Horizonte, sejam da rede particular ou pública. “Esperamos que este material possa atingir a toda população, inclusive de outros estados”, pontua.

Acesse o informativo no portal do Cehmob-MG.

Hemoglobinopatias e coagulopatias

As coagulopatias e hemoglobinopatias constituem um grupo de doenças caracterizadas pelo padrão de transmissão hereditária. No grupo das hemoglobinopatias, destaca-se a doença falciforme, considerada uma das doenças hereditárias mais comuns no Brasil e no mundo. Diagnosticada a partir da triagem neonatal, conhecida como teste do pezinho, a doença tem em Minas Gerais a incidência de um caso a cada 1.400 nascidos vivos.

Segundo a médica da Fundação Hemominas e coordenadora do Cehmob-MG, Mitiko Murao, as coagulopatias hereditárias apresentam uma incidência menor, como a hemofilia A, a mais conhecida, que apresenta um caso a cada 10 mil nascimentos do sexo masculino.

A Fundação Hemominas é referência em Minas Gerais no diagnóstico e tratamento das coagulopatias hereditárias e hemoglobinopatias e oferece tratamento especializado e multidisciplinar aos pacientes em cada uma das 16 unidades regionais da instituição.

    Contador de visitas: 521 visualizações

    Veja também: