Faculdade de Medicina

Universidade Federal de Minas Gerais


Notícias Externas

Francisco Penna receberá título de Professor Emérito da UFMG


Publicado em: ExternasInstitucionais - 19 de junho de 2015

O professor do Departamento de Pediatria da Faculdade de Medicina da UFMG, Francisco José Penna, irá receber o título de Professor Emérito da UFMG. A homenagem é conferida a docentes aposentados que tiveram destaque em sua trajetória acadêmica. A cerimônia de entrega será realizada na próxima quinta-feira, dia 25 de junho, às 19h30, no Salão Nobre da Faculdade de Medicina. “Agradeço a honra da homenagem à comunidade acadêmica, professores e técnicos administrativos em me concederem este importante título”, conta.

Francisco Penna dedicou 44 anos à Faculdade e atualmente é vice-diretor do Núcleo de Ações e Pesquisa em Apoio Diagnóstico (Nupad). Segundo o professor, ele teve participação em todas as áreas da Universidade. Dentre elas, direção da Faculdade de Medicina por dois mandatos (2006/2010 e 2010/2014) juntamente com Tarcizo Nunes, à época vice-diretor; coordenação do Programa de Pós-Graduação em Saúde da Criança e do Adolescente; chefia do Serviço de Pediatria do Hospital das Clínicas da UFMG; participação no Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão e em outros órgãos colegiados. Foi membro das Câmaras de pesquisa e pós-graduação, publicou nove livros e dezenas de artigos em periódicos e teve participação nas mudanças curriculares do curso de Medicina.

Durante os oito anos, como diretor da Faculdade de Medicina da UFMG, Francisco Penna realizou diversas melhorias na infraestrutura da Unidade. Foram 75 obras realizadas no edifício, como a restauração do Salão Nobre e a reforma da fachada do prédio, além da reestruturação de salas de aulas e criação de laboratórios.

proffranciscopenna_010909_brunacarvalho

Francisco Penna também foi pioneiro da gastroenterologia pediátrica em Minas Gerais e, juntamente com outros colegas, iniciou esta especialidade no Brasil. Também foi o responsável pela criação da internação conjunta em enfermaria pediátrica, para que os acompanhantes, geralmente pais e mães, ficassem juntamente com as crianças no Hospital das Clínicas. Segundo o professor, os pais só podiam acompanhar os filhos internados quando eram recém-nascidos e a intenção era instituir esse acompanhamento na enfermaria pediátrica de uma maneira geral. “No início houve muita resistência, mas com o tempo, aqueles que duvidavam já diziam que não era possível que os pacientes ficassem sem seus acompanhantes, já que eles ajudavam no cuidado com a criança, no banho, na afetividade, na alimentação, na administração de medicamentos”, lembra.

Trajetória

Francisco Penna nasceu em Conselheiro Lafaiete. Mudou-se para Belo Horizonte em 1961 para cursar o ensino médio e logo depois ingressou na Faculdade de Ciências Médicas. Destacando-se como um dos melhores alunos, passou a fazer parte do seleto grupo de monitores da instituição e recebeu uma bolsa integral. Após formado, fez residência no Hospital das Clínicas da UFMG, especialização na instituição inglesa Medical Research Center, mestrado na UFRJ e doutorado na Unifesp. Desde 1991, é professor titular da Faculdade de Medicina, ajudando a formar gerações de médicos.

    Contador de visitas: 742 visualizações

    Veja também: