Faculdade de Medicina

Universidade Federal de Minas Gerais


Francisco Penna agora é cidadão honorário de BH


Publicado em: Notícias - 23 de Março de 2011

Francisco Penna recebe o título de cidadão honorário cercado pelo vereador Tarcísio Caixeta e pelo deputado estadual Paulo Lamac

A Câmara Municipal de Belo Horizonte foi palco ontem de momentos de recordações, emoções, reconhecimentos e elogios. Cerca de 100 pessoas encheram o auditório Aminthas de Barros para prestigiar o professor Francisco Penna, diretor da Faculdade de Medicina. Ele foi agraciado com o título de cidadão honorário de Belo Horizonte, honraria concedida a indivíduos que não nasceram na cidade, mas que de alguma forma contribuíram para a melhoria e para o desenvolvimento do município.

A cerimônia teve início por volta das 19h. O hino nacional foi executado por colegas do homenageado, que tocaram sax, trompete e teclado. Em seguida, foram ouvidos os pronunciamentos do vereador Tarcísio Caixeta e do deputado estadual e ex-vereador Paulo Lamac. “Essa é uma homenagem justa a um amigo inestimável, um vizinho de bairro, um autor de vários artigos em periódicos importantes, um médico com significativos trabalhos na pediatria e um homem sensível às causas sociais”, proclamou Lamac, autor da indicação de Francisco Penna quando ainda era vereador de Belo Horizonte.

Depois de entregue o título, Gustavo Penna, um dos cinco filhos do homenageado, foi chamado para passar uma mensagem em nome da família. Ele ressaltou o sentimento que o pai nutre por Belo Horizonte, valorizando lugares como o Parque Municipal, o Mercado Central, o Mineirão e os bairros Santa Tereza e Sagrada Família. E terminou contando histórias que envolvem Francisco Penna e a cidade. “Sempre que ele viaja, não importa pra qual lugar do mundo, diz sempre que o melhor momento é quando o avião retorna e pousa no aeroporto de Confins”, ressalta.

Por fim, foi ouvido o novo cidadão honorário de Belo Horizonte. Francisco Penna lembrou sua infância e se emocionou ao falar dos pais. Enfatizou a seriedade do ofício do médico e a importância do conhecimento. Afirmou não ter dúvidas de que o desenvolvimento nacional passa pelo compromisso com a universidade pública. E reconheceu que a capital de Minas Gerais é onde realizou seus sonhos. “Pertenço agora a duas cidades, uma pela minha infância e outra pela minha história”, disse.

Trajetória
Francisco Penna nasceu em Conselheiro Lafaiete junto com outros dez irmãos. Mudou para Belo Horizonte em 1961 para estudar e logo ingressou na Faculdade de Ciências Médicas. Destacando-se como um dos melhores alunos, passou a fazer parte do seleto grupo de monitores da instituição e recebeu uma bolsa integral. Após formado, realizou residência no Hospital das Clínicas da UFMG, especialização na instituição inglesa Medical Research Center, mestrado na UFRJ e doutorado na Unifesp.

Desde 1991, é professor titular da Faculdade de Medicina, ajudando a formar gerações de médicos. Em 2006, assumiu a diretoria da instituição. Ao ressaltar a preocupação do homenageado com as questões sociais, Paulo Lamac recordou dois momentos importantes na trajetória de Francisco Penna: a defesa da política de bônus adotada pela UFMG no seu vestibular e o aperfeiçoamento do internato rural, que leva estudantes para contribuir com a saúde pública em cidades do interior de Minas Gerais.

Juntamente com o título de Cidadão Honorário, Francisco Penna recebeu uma placa contendo homenagem de colegas da Faculdade de Medicina. Além disso, a Câmara Municipal estendeu a honraria aos familiares e entregou também um buquê de flores à Branca Magda, esposa do homenageado.

    Contador de visitas: 575 visualizações

    Veja também: