Faculdade de Medicina

Universidade Federal de Minas Gerais


Notícias Externas

Fase de crescimento pode ser afetada por exercícios inadequados


Publicado em: ExternasRádio - 5 de agosto de 2016

Nova série de rádio destaca cuidados exigidos na prática de atividades físicas por indivíduos em fase de crescimento, dentre outros assuntos

ImpressãoA puberdade é um período curto da adolescência – esta corresponde, em média, à faixa etária dos dez aos 19 anos, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) –, no qual ocorrem as modificações físicas que marcam a transição entre a infância e a idade adulta. Nessa fase, os indivíduos costumam crescer cerca de 20% de sua altura final. A prática de exercícios físicos, importante em qualquer etapa da vida, é um fator essencial para a fase do crescimento, desde que seja devidamente orientada.

Não há restrições para as modalidades de atividades físicas a serem praticadas por pessoas em fase de desenvolvimento. Primeiramente, a atividade deve proporcionar prazer ao adolescente, sem trazer malefícios ao seu corpo. Em geral, exercícios aeróbicos, como futebol, vôlei e natação, são os preferidos dessa faixa etária, mas exercícios anaeróbicos, caso da musculação, tem ganhado adeptos cada vez mais jovens.

De acordo com o ortopedista e professor da Faculdade de Medicina da UFMG, Daniel Baumfeld, a prática de atividades anaeróbicas, focadas no metabolismo muscular, deve ser cuidadosa, porque quando a criança está se desenvolvendo corporalmente, as fises ou placas de crescimento – estruturas compostas por cartilagem, osso e componentes fibrosos – ainda estão abertas. “Se a gente faz uma atividade física que exerce uma sobrecarga nessas regiões, a gente pode ter uma alteração ou uma parada do crescimento em certas articulações”, afirma Baumfeld.

Durante a musculação, alguns adolescentes querem aumentar a carga do peso ou realizar determinado exercício de modo incorreto, buscando atingir resultados melhores e mais rápidos. Segundo o especialista, tal situação pode gerar lesões e rupturas musculares, além de problemas articulares como artrites, tendinites e tendinoses. “Essas sobrecargas para algumas articulações ainda em fase de amadurecimento, podem levar com que essas crianças tenham articulações piores no futuro”, alerta. Seguir a orientação de profissionais especializados, portanto, ajuda a evitar esse tipo de dano.

Exercício anaeróbico tem sido procurado por pessoas cada vez mais jovens. Crédito: divassoquenao.files.wordpress.com

Exercício anaeróbico tem sido procurado por pessoas cada vez mais jovens. Crédito: divassoquenao.files.wordpress.com

Culto ao corpo

Além da maturação física, a puberdade representa a descoberta de um lugar perante a sociedade. Os adolescentes são mais vulneráveis aos padrões sociais, geralmente impostos pelos meios midiáticos, que determinam seu comportamento e o modelo de corpo perfeito. A musculação é uma das principais formas das pessoas adquirirem estéticas socialmente aceitas e, frente ao imediatismo característico dessa faixa etária, elas tentam extrapolar os limites do próprio corpo para alcançarem um ideal de beleza.

Nesse contexto, alguns indivíduos procuram formas externas para obterem os resultados desejados. Daniel Baumfeld acredita que é necessário buscar um equilíbrio entre o que a mente deseja e o que o corpo consegue atingir. “A gente tem uma genética que nos deixa muito característicos e ela deve ser respeitada”, define.

Sobre o programa de rádio

O Saúde com Ciência é produzido pela Assessoria de Comunicação Social da Faculdade de Medicina da UFMG e tem a proposta de informar e tirar dúvidas da população sobre temas da saúde. Ouça na Rádio UFMG Educativa (104,5 FM) de segunda a sexta-feira, às 5h, 8h e 18h.

O programa também é veiculado em outras 177 emissoras de rádio, distribuídas por todas as macrorregiões de Minas Gerais e nos seguintes estados: Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe, Tocantins e Massachusetts, nos Estados Unidos.

    Contador de visitas: 743 visualizações

    Veja também: