Fapemig lança edital de pesquisas para o SUS


Publicado em: Notícias - 16 de outubro de 2013

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig), em parceria com o Departamento de Ciência e Tecnologia (Decit) do Ministério da Saúde e com a Secretaria de Estado de Saúde, lançou o edital 14/2013, do “Programa de Pesquisa para o SUS” (PPSUS). Ao todo, serão investidos R$ 8,334 milhões nas propostas aprovadas, que devem ser focadas em processos de atenção à saúde, inovação e qualidade da gestão do sistema único de saúde.

Foram definidos seis eixos prioritários para os trabalhos: sistemas e políticas de saúde; gestão em serviços de saúde; vigilância em saúde; doenças crônicas não transmissíveis; inovação e tecnologia em saúde; e pessoas com deficiência, população vulnerável e saúde mental. Esses eixos foram discutidos em reunião realizada no mês de agosto na sede da Fapemig que reuniu pesquisares e representantes de instituições de ensino e de pesquisa da área da saúde. Na ocasião, o presidente da Fapemig, Mario Neto Borges, ressaltou: “o campo da saúde necessita de muito conhecimento aplicado. Dessa forma, o investimento em inovação científica e tecnológica nesta área deve ser tratado como prioridade”.

As propostas devem ser submetidas em versão eletrônica nos sistemas do Ministério da Saúde e da Fapemig. No primeiro caso, deve-se utilizar o aplicativo “Formulário de Apresentação de Projetos de Pesquisas”, contido no Sistema Informatizado do PPSUS neste endereço. A Fapemig utiliza o aplicativo Everest. O prazo para envio dos projetos vai até 16 de dezembro de 2013.

Clique aqui para acessar o edital. Dúvidas podem ser esclarecidas com a Central de Informações da Fapemig pelo e-mail ci@fapemig.br

Histórico
Desde seu lançamento em 2004, o PPSUS já destinou, só em Minas Gerais, R$ 34 milhões para aporte financeiro a projetos de pesquisa em saúde, atendendo a demandas das mais diversas instituições de pesquisa científica e desenvolvimento tecnológico, de gestão e assistência hospitalar e universidades federais. O edital já atendeu às mais diversas áreas do conhecimento, a exemplo da epidemiologia, farmácia, imunologia, medicina, microbiologia e saúde coletiva.

O programa destaca-se, também, pelos produtos gerados. Apenas o edital lançado em 2009 resultou em 114 artigos em revista, 59 dissertações de mestrado, 28 teses de doutorado e 11 capítulos de livros. Na avaliação dos consultores que analisaram as propostas desta edição, 805 dos projetos têm impacto na melhoria da qualidade de vida da população.

(Assessoria de Comunicação da Fapemig)

    Contador de visitas: 257 visualizações

    Veja também: