Perfilada no Projeto Pesquisadores deste mês, professora conta o motivo de ter escolhido a saúde pública e a importância dos trabalhados desenvolvidos na área

Foto: Raíssa César

Desde 1990, Ada Ávila é professora do Departamento de Medicina Preventiva e Social da Faculdade de Medicina e, desde então, tem desenvolvido diversos trabalhos na área de saúde pública, principalmente sobre a saúde de trabalhadores. Atualmente como Titular e coordenadora do Núcleo de Estudos Saúde e Trabalho  (Nest) da UFMG, Ada é convicta quando diz que “saúde pública é estudar para gerar evidências e subsídios que interferem no curso de uma prevalência de adoecimento e que precisa ser modificado”.

Desta forma, suas pesquisas procuram evidenciar o impacto das diferentes relações de trabalho com as condições de saúde dos trabalhadores. “Trabalhar traz risco e pode adoecer. Trabalhar sem contrato adoece mais. Mas não trabalhar é ainda pior. O foco, então, está nessas relações de vínculos”, conta. Ela revela, por exemplo, que os vínculos precários de emprego estão relacionados à prevalência de depressão, uso de álcool, exposições ao movimento repetitivo, ruído e às substâncias químicas.

De acordo com a professora, quando essas pesquisas identificam um conjunto de determinantes sociais para a ocorrência dos fatos mencionados, é possível gerar subsídios para ações de intervenção. “Pensar na saúde dos trabalhadores é pensar na melhoria dos serviços ofertados aos cidadãos brasileiros como um todo”, afirma Ada, que defende que as melhorias devem incluir questões micro, meso e macro da economia.

Além disso, junto ao gosto pelo estudo, Ada Ávila conta como a literatura e sua família composta por trabalhadores influenciaram sua trajetória. “A minha formação foi muito influenciada pelos meus professores de literatura. Sempre gostei e tive o exercício de ler muito. Isso é fundante na minha vida”, relata. “Eu articulei meu fascínio, o gosto por estudar e a Medicina, em atender a saúde e o trabalho, duas dimensões essenciais na vida humana. Isso também tem a ver com como eu me sinto no mundo, sobre as aventuras humanas”, completa.

Saiba mais sobre Ada Ávila e os professores apresentados nas outras edições do Projeto: www.medicina.ufmg.br/projetopesquisadores.

O Projeto Pesquisadores

Com o objetivo de valorizar a produção científica da Faculdade de Medicina da UFMG, o Centro de Pesquisa (CPq) e o Centro de Comunicação Social (CCS) produzem o “Projeto Pesquisadores”.

O projeto traz a cada mês, por meio de áudio e texto, a história de vida e o percurso na ciência de um pesquisador reconhecido pelos seus pares na UFMG, no Brasil e no exterior, com participação nos programas de pós-graduação da Faculdade de Medicina da UFMG.

    Contador de visitas: 342 visualizações

    Veja também: